O Blog das 30 Au Pairs

Pessoas que largaram tudo para se aventurar nesse mundão de Au Pair!

Sorteio

Tudo que você precisa para dar aquele up no seu processo de au pair. Participe do nosso sorteio!

Au Pair na Europa

Você tem mais que 26 anos? Não tem CNH? É casada ou tem filhos? Ou também não tem como comprovar sua experiência com crianças? Talvez fazer o programa de Au Pair na Europa seja uma boa alternativa pra você.

Agências para os Estados Unidos

Tudo sobre diversas agências que fazem o programa de Au Pair para os Estados Unidos.

terça-feira, outubro 08, 2019

Dicas de Viagem #1: East Coast Feat. Letícia Oliveira


Oi gente!

Chamei minha amigona former au pair Letícia Oliveira pra nos ajudar com as dicas de viagem pela East Coast, ela conheceu tudo que há de mais cool nesse país, mas focando na East Coast foram nove dos quatorze estados da East Coast e dezoito cidades turísiticas dentro destes estados. Então se prepara porque aqui tem dicas de NYC a Miami!!!


Primeiramente se o seu objetivo é viajar, você precisa de planejamento. No caso da Letícia ela sempre tinha um final de semana OFF no mês, então ela sempre comprava os vôos com antecedência. O destino? Sempre o mais barato! No caso ela usa o Google flights, eu vou deixar aqui mais algumas dicas de apps que você pode usar pra pesquisar e configurar alertas de preço pros vôos que você quer: Skyscanner, Justfly.com, Kayak.

Hospedagem: Procure pelo app Couchsurfing, preencha seu perfil e busque por hospedagens grátis, o objetivo desse app é que todos tenham a oportunidade de viajar mesmo que não tenham muito dinheiro. Outra dica é sempre se hospedar em moteis, não hoteis. Eu sei que no Brasil Motel tem uma conotação ruim mas nos estados unidos não tem nada a ver com os BR e é simplesmente um hotel mais barato, também divida o quarto com mais colegas pra ficar mais barato.

Agora vamos para as dicas mais práticas de cada lugar: 

NEW YORK CITY

- Transporte: Metrô, bike, scooter e andando é a melhor forma de conhecer New York. Você pode comprar o cartão na própria máquina no metrô e pode ir recarregando sempre que precisar. Para bikes e soocter, aplicativos como Lime, Uber, Bird, Spin, etc. Você pode verificar qual empresa possui bike ou scooter naquele local, fazer o download do aplicativo e sair andando.
- Hospedagem: Por ser uma cidade turística, Couchsurfing é um pouco difícil de encontrar. Se estiver em mais pessoas, vale a pena dividir um airbnb em uma boa localização. Como o transporte público funciona bem, tudo bem ficar um pouco mais afastado do centro para conseguir um melhor valor com hospedagem. Eu fiquei hospedada em Airbnb no bairro do Brooklyn. O metro era na esquina do Airbnb. 
·         - Pontos Turísticos: Central Park
·         Estátua da Liberdade
·         Times Square e Broadway
·         High Line
·         Rockfeller Center
·         Memorial & Museu Nacional do 11 de Setembro
·         Empire State Building ou Top of the Rock
·         Ponte do Brooklyn


PHILADÉLPHIA
 -  Transporte: Tem todas as opções de transporte assim como NYC, incluindo andar de um ponto turístico ao outro.
Hospedagem: É possível encontrar couchsurfing e outras opções de moteis e Airbnb em conta. Eu fique Eu fiquei hospedada em um Couchsurfing muito legal. Ele mostrou a cidade toda para mim e minhas amigas.
- Pontos turísticos: 
·         Liberty Bell
·         Independence Hall
·         Old City
·         Love Park
·         Reading Terminal Market
·         Logan Square
·         Rock Steps

WASHINGTON D.C.

-Transporte: Todas as opções anteriores, no caso do metro Você pode comprar o cartão na própria máquina no metrô e pode ir recarregando sempre que precisar. O mesmo cartão usado no metrô é o mesmo usado para o ônibus. 
- Hospedagem: Se estiver em mais pessoas, vale a pena dividir um airbnb em uma boa localização. Eu morava do lado de Washington, D.C., desta forma eu não me preocupava muito com hospedagem. Porém, quando meus pais foram me visitar, eu já não estava morando mais lá, e nós ficamos hospedados em Airbnb. Super valeu a pena, e usei Uber com meus pais.
-       Pontos turísticos:
 National Mall
Reflecting Pool
Washington Monument
Lincoln Memorial
Jefferson Memorial
World War II Memorial
White House
 Capitol
 Air and Space Museum
National Museum of Natural History
The National Museum of American Story
 Holocaust Museum

ATLANTA

-Transporte: Todas as opções, porém não usei o transporte público
-Hospedagem: Eu fiquei hospedada em um Couchsurfing muito legal. Ele deu várias dicas
da cidade para nós, ele também falava um pouco de português e saiu uma noite com
a gente. Estacionamento é um pouco caro dentro de Atlanta caso queira ir de carro.
·        - Pontos turísticos: Georgia Aquarium
·         World of Coca-Cola
·         Centennial Olympic Park
·         Zoo Atlanta
·         Parque Piedmont
·         SkyView Atlanta
·         Ponce City Market
·         Jackson Street Bridge (Para quem gosta de The Walking Dead)
·         Fountain of Rings
·         Six Flags Over Georgia

MIAMI

-Transporte: Todas as opções não alugue carro porque não compensa pagar estacionamento é muito caro!  Miami Beach tem onibus de graça.
- Hospedagem: Eu acredito que Hostel é uma boa opção para Miami. Tem várias opções, mas a minha indicação é o Hostel Beds N' Drinks em South Miami Beach. Tem um ótimo custo benefício. Eles têm um ônibus que leva para as baladas (ele é pago, mas se não me engano, é open bar dentro do ônibus, como se fosse um “esquenta” para as festas), tem dias que eles têm algumas guloseimas de graça, como hot dogs ou pipoca, noite do cinema, etc.
- Pontos Turísticos
·         Ocean Drive (Miami Beach)
·         Miami Beach ( South Beach and North Beach)
·         Wynwood Walls
·         Virginia Key
·         Cape Florida Lighthouse
·         Little Havana and Calle Ocho
·         Praias em geral
·         Bares e baladas em Miami Beach (South)
 -       DICA EXTRA DE MIAMI: Leve salto alto, procure promoters para te colocar de graça nas baladas com drink a vontade, leve looks muito party se voce quer arrasar na balada, nada é muito “cheguei” e muito too much em Miami.

NASHVILLE

-Transporte: Todos. Não usei transporte público.
- Hospedagem: Eu fiquei hospedada em um Motel chamado Motel 6. Eu fui dirigindo de North Carolina até Nashville. Foram 9 horas. Dentro da cidade eu usei uber, os estacionamentos são extremamente caros.
- Pontos Turísiticos
·         Parthenon
·         Hall da Fama da Música Country
·         Broadway (rua com os bares mais badalados)
·         Music Row
·         Bicentennial Capitol Mall State Park
·         Todos os murais como I Believe In Nashville, as Asas (WhatLiftsYou Wings), Etc
·         Riverfront Park
·         Cumberland Park
·         Nissan Stadium
·         Honky Tonk Central (Bar famoso)


NEW ORLEANS

-Transporte: Eu andei de Troller e a Pé. Você compra um passe diário. Pelo que me lembro custa 3 dólares o dia e você pode andar quantas vezes quiser. Super vale a pena. E ele é uma gracinha. Andei muito a pé também.


- Hospedagem: Eu fiquei hospedada em um Couchsurfing. O senhor era muito legal, nos deu várias dicas sobre a cidade. Como nós fomos de avião. Nós pegamos um ônibus do aeroporto até o ponto de ônibus mais próximo a casa que ficamos hospedadas e o host foi nos buscar neste ponto de ônibus, ele fez o mesmo para irmos embora, nos levou até o ponto de ônibus que pudéssemos pegar o ônibus para o aeroporto. 


 - Pontos Turísticos: 
French Quarter
Bourbon Street (rua mais badalada de New Orleans)
Frenchmen Street
French Market
Jackson Square
St. Louis Cathedral
Royal Street
Audubon Park
Saint Louis Cemetery (Para quem assiste The Originals é muito legal conhecer os cemitérios)
Voodoo Houses
Canal Street
Louis Armstrong Park]
Mississippi River Trail
Cafe Du Monde (Um dos cafés mais famosos de lá)

BOSTON

-Transporte: Para o transporte público você pode comprar um passe diário. Pelo que me lembro custa 12 dólares o dia e você pode andar quantas vezes quiser entre o ônibus e o metro. Se você for andar de trem, você paga uma passagem separada, mas também vale para o dia inteiro. Eu fui pra Salém de trem, e paguei 10 dólares, ida e volta, saindo de Boston. Super vale a pena. 
- Hospedagem: . Eu fiquei hospedada em um Airbnb. Fui de avião, então usei uber para chegar até o local que iria ficar hospedada. Mas acredito que da para usar transporte público saindo do aeroporto também. 
- Pontos turísticos:
Freedom Trail (Fazendo ela, você conhece praticamente tudo o que é importante, vale a pena)
Quincy Market
Boston Common
Boston Harbor
Harvard University
Massachusetts Institute of Technology – MIT
Skywalk Observatory
Charles River
Massachusetts State House
Boston National Historical Park
Boston Light
Boston City Hall
Boston Public Market
Hello Boston Sign (Primark)

Spoiler do próximo post, adivinhem?! ChicagooooooooooLLLLLL

Insta da viajada: @leoliveira23
Meu insta: @barbaramtcostaa







 
Share:

quinta-feira, setembro 26, 2019

English tip - False friends

Hey guys

Teacher Aline here...

How are you?

Hoje vou dar uma dica muito importante para evitar situações desnecessárias relacionadas ao Inglês, let’s talk about False friends (falsos cognatos)!
Falsos cognatos são palavras similares entre duas línguas mas que os significados são completamente diferentes. 

Example: “Pretend” em Inglês significa “fingir”, muito parecida com a palavra “pretender” em Português. 

Preparei uma lista para vocês com alguns que são comuns usarmos e causar um “misunderstood (mal-entendido)”, melhor evitar né?! ;)

False cognate - Meaning (significado)

Actually - Na verdade, na realidade
Application - Inscrição
Assist - Ajudar
Attend - Participar de
Assume - Presumir
Balcony - Sacada
Contest - Competição/Concurso
Content - Conteúdo 
Costume - Fantasia
Data - Dados
Exciting - Empolgante
Fabric - Tecido
Idiom - Expressão idiomática
Intend - Pretender
Legend - Lenda
Lunch - Almoço
Mayor - Prefeito
Notebook - Caderno
Pasta - Massa (comida)
Parents - Pais
Particular - Específico
Pretend - Fingir
Private - Particular
Pull - Puxar
Push - Empurrar
Realize - Perceber
Record - Gravar
Retired - Aposentado
Support - Apoiar
Tax - Imposto

Have you ever had any problems like that? 
(Já tiveram algum problema parecido?)

Para evitar é melhor tentar usá-los com mais frequência, formando frases para assim gravá-lós da forma correta. 

Let’s try?

Xoxo,

Aline Coutinho
Share:

domingo, setembro 22, 2019

“Vem pra Paris!” - 4 dias na França

Oi gente!

Neymar chamou, eu fui!!

Eu toda perrengue chique. Mais gente do que torre Eiffel em Paris.

Hahahah na verdade fui com meu dinheirinho suado mesmo! Aqui na Europa o pocket money do Au pair é bem menor do que o dos Estados Unidos e meu budget pra viagem tá bem baixo! USA, saudades do que a gente viveu. Saudades da minha vida ryca em terras capitalistas e dos meus roles onde eu gastava sem peso na consciência.

Bom, já mencionei aqui antes que vim ser Au pair na Europa exclusivamente pra viajar (e muito!). Então não deu nem um mês que cheguei na Bélgica e já fiz minha primeira viagem: Paris. A viagem não foi nada programada e resolvi ir pra Paris alguns dias antes de realmente ir. Minha host family disse: Ana, você tem quinta e sexta livre e pode emendar com o fim de semana, porque não faz alguma coisa?! Mandei mensagem pra uma amiga que fiz aqui na Bélgica (Karina, te amo!) e fomos pra Paris!!

Transporte: Fomos de ônibus. Moro na região da Antuérpia aqui na Bélgica e de carro até Paris dá cerca de 3h/4h - mas de ônibus deu 5h/6h por conta das paradas e também porque ônibus é mais lento que carro. Tem a opção de ir de trem também, o que leva 2h apenas. Só que estava mais que o dobro do que ir de ônibus. E como já disse, planejo viajar muito por aqui, então preciso economizar onde posso. O ônibus ficou 45 euros ida e volta.

Hospedagem: é beeeem caro em Paris. Gosto muito de ficar em hostel por ficarem bem localizados e com um preço camarada. Mas como decidimos em cima da hora, não tinha muita opção legal (e barata), então optamos por ficar em um hotel um pouco mais distante. Pra quem pensa em ir pra Paris: não façam como eu fiz, fiquem em um hostel mais próximo ao centro. Andei muito de metrô por lá e é muito fácil, mas onde eu fiquei era bem longe de tudo de metrô, então acabei perdendo muito tempo.

Alimentação: também muito caro em Paris. Afinal, o que não é caro lá?! Tentamos economizar ao máximo, mas uma noite nos demos o luxo de jantar num restaurante pertinho da torre, que dava pra ver ela linda piscando! Gastamos cerca de 30 euros cada um nessa noite.

Não é a coisa mais linda?!

Nosso roteiro de Paris foi bem turístico, então não vou falar dele aqui porque vocês acham tudo na internet. Mas quero falar de um ponto turístico em especifico que não fica em Paris, mas bem perto de lá: Disneyland. Quando eu estava nos Estados Unidos eu fui 2x pra Orlando e fui 2x pra Califórnia. Então visitei todos os parques por lá. Agora em Paris, resolvi tirar um dia da minha viagem pra ir pra Disney. Fomos de transporte público, super facinho. Pega primeiro um metrô e depois um trem especial em que a última parada é o parque da Disney.

Rindo muito na Disney com a capa de chuva que não queria estar usando. (Isso foi depois que a chuva diminuiu e eu já estava ensopada)

Minhas impressões: pra quem já foi nos parques de Orlando e/ou Califórnia, não vale a pena. Mais do mesmo. Nada de diferente. O ingresso foi 100 euros (o que acho MUITO caro), e não vale a pena. Dá pra fazer os dois parques no mesmo dia facilmente. Porém, se você é como eu, que já foi em todos os parques mas mesmo assim quer riscar mais um da lista ou quer conferir com seus próprios olhos: vá. Eu fui e não me arrependo. Fomos em um dia de chuva (já sabíamos que ia chover pela previsão - como nós duas já tínhamos ido em outras Disneys, preferimos ir no dia de chuva do que ir no dia de sol e turistar por Paris no dia de chuva... (deu pra entender a lógica?). As filas dos brinquedos estavam minúsculas, aproveitamos muito! Mesmo com chuva (só tivemos que pagar 12 euros em uma capa de chuva :(

No geral, vão pra Torre Eiffel - de dia, de tarde e de noite, batam perna na Champs Elysés, comam muito crepe de Nutella, andem muito! Visitem a Notre Dame - ainda que não dê pra chegar muito perto por conta do último incêndio. Aluguem um patinete elétrico e andem pelas milhares de pontes de Paris. Andem, andem e andem, só assim vocês conseguem sentir a vibe dessa cidade maravilhosa. Dica: pra ver Paris de cima, vá até a catedral de Sacre Coeur, pra subir é de graça (mas tem muito degraus e é beeeem no alto, mas a vista é maravilhosa. Na descida, aproveite pra passear no bairro Montmartre, que é um dos bairros mais charmosos de Paris.

Vista da Sacre Coeur - muito linda e de graça!

Bom gente, é isso! Agora em outubro tenho viagem marcada pra Londres, Dublin e Porto! E talvez Holanda e Alemanha. Se quiserem me acompanhar em tempo real, meu instagram é: @apaulascunha.
Vejo vocês mês que vem!

Ana Paula





Share:

sexta-feira, setembro 20, 2019

Há vida depois do au pair!

Bonjour, les amis !

No dia 20 de julho de 2019, finalmente eu deixei de ser au pair. Foram quase dois anos na França, duas famílias e quatro crianças. O saldo foi muito mais positivo que negativo, eu conheci outros cinco países, aprendi uma nova língua, melhorei um pouco meu inglês, consegui juntar dinheiro e atingi meu objetivo principal no programa, que era a aprovação no mestrado*. 

Essas pequenas conquistas deram um gostinho muito especial ao programa, por isso eu aconselho a cada menina que estiver vindo de refletir a traçar seus objetivos, assim conseguindo extrair o melhor do programa. Nenhum objetivo é melhor que o outro, mas quando você é au pair, dinheiro não é muito e você precisa escolher o que quer pagar. Você pode viajar bem muito (pra isso escolha uma cidade bem localizada e fácil de viajar) ou fazer curso de línguas ou juntar dinheiro. Os 3 fica difícil simultaneamente, mas se você pode se organizar.

No meu intercâmbio, eu tentei me organizar ao máximo para fazer um pouco de cada: eu precisava do nível C1 em francês pro mestrado, então eu precisava fazer curso. Você consegue aprender francês com as crianças e se virar muito bem, mas se você tem intenção de estudar na França, o curso é bem importante pra construir uma base sólida na língua, principalmente em contextos formais. Imaginem alguém aprender português nas ruas do Brasil, este português vai ser muito longe do outro usado na universidade.  Além disso, tentei viajar um pouco para não enlouquecer. É importante se você tem como objetivo juntar dinheiro e/ou aprender francês, também fazer alguma atividade ou viagenzinha vez ou outra, mesmo pra uma cidade vizinha, faz muito bem pra saúde mental e nos ajuda a terminar o programa. Não pense em juntar a integralidade do pocket money e ficar em casa socada no quarto, você vai terminar o programa maluca. 

E por que eu estou falando de traçar objetivos ANTES de ser au pair se o título da postagem é sobre o que fazer DEPOIS dessa experiência? Porque essa decisão tomada, a qualquer hora, você direciona seus esforços e começa a trabalhar neste sentido. E quando você termina o programa e você só sente orgulho dos 15 países que conheceu, ou da sua evolução na língua ou qualquer que seja seu objetivo, o prazer de consquistá-lo no contexto do au pair é maravilhoso. 

Assim que meu contrato acabou, eu sai da casa da família, mas tenho feito babysitting pra eles esporadicamente. Meu mestrado começa logo e agora uma página que vira e outra que começa na minha história aqui na França. E  todo recomeço é difícil, o au pair não foram os anos mais difíceis da nossa vida, a não ser em casos de maus tratos da host family ou de infortúnios da vida. 

Há vida depois do au pair! 


E eu vou te ajudar agora a escolher um passo pra dar ao sair do programa e assim poder direcionar os esforços de cada uma na direção mais apropriada ao objetivo desejado.

Você pretende se estabelecer na França depois do au pair? O visto de estudante é a maneira mais fácil e natural depois do au pair, pense em investir na língua se esse for seu objetivo. 

Você quer um ano sabático? Viaje bem muito! Dê muito rolê e faça todas as doideras. Só o fato de você estar fazendo um intercâmbio e conhecendo novas culturas já agrega ao seu currículo profissional, então pode se divertir sem culpa. 

Quer ficar rica? Eu desaconselho o programa de au pair na França. 


Mas seja qual for o objetivo de vocês, tentem sempre escolher host families que não falam português ou alguma língua que você fale já muito bem. Porque se você tem a oportunidade de aprender uma língua nova de nativos, não desperdice. Independentemente se você quer curtir ou estudar, uma língua estrangeira sempre te abre muitas portas e faz parte da troca entre intercambistas e famílias. 


Espero ter ajudado alguém com esse post. Tendo dúvidas sobre o tema ou sobre o programa de au pair, deixa nos comentários ou manda aquele privado. 

Bisous, 

À la prochaine! 

@MarinaSanri



*Sobre a seleção do mestrado, eu posso fazer um post sobre como é o processo se vocês se interessarem. 
Share:

sábado, setembro 14, 2019

Quando é necessário tomar uma decisão



Oi gente tudo bem por aí?



Ai ai como essa vida de au pair e complicada. Uma das coisas complicadas é que um ano em um país diferente é tempo suficiente pra criar uma nova vida, novos sonhos, novos objetivos e novos relacionamentos e lá vem a pergunta tão temida: stay or not to stay? Algumas pessoas têm na mente bem claro que o Brasil é o lugar pra viver pra sempre, algumas pessoas já vem com o sonho de não voltar e algumas pessoas simplesmente só vão vivendo e deixando acontecer.

Voltar é fácil, voltar e seguro, certo, conhecido. Voltar também e difícil, tem a variável de encontrar emprego ou não, voltar a morar com os pais ou não, vou fazer o que com meu inglês e etc, mas se tem algo difícil esse algo é ficar, porque ficar significa começar uma vida do zero, significa investir em aluguel, carro, comida, contas, college ou cursos, tempo, autonomia, trabalho, dinheiro.... E também significa deixar pra trás família, amigos e seu país e entender que isso vai ser algo pra você passar férias e ir de vez em quando mas não ter sempre ao seu lado.
Eu sinceramente acho ficar mais difícil e nem todo mundo tem essa coragem, envolve muitas variáveis, medos e instabilidades mas é algo a ser pensado.

Uma vez uma jovem sabia de 21 anos amém falou: se é pra você ficar você vai, vai dar certo não importa o quão difícil seja e o quanto você vai ter que sacrificar e investir. E eu acredito nessa verdade! Eu acredito no destino e nos propósitos designados individualmente a cada um de nós e ficar não é melhor ou pior do que ir embora e não deveria ter julgamentos ou comparações entre a vida de cada um porque cada pessoa é diferente e depois de muito pensar cada um sabe o que é melhor e mais viável pra si.

Se tem uma coisa que esse programa nos ajuda é a tomar decisões difíceis porque em um certo ponto você não vai mais poder postergar as coisas assim como a nossa vida no Brasil, só deixando acontecer.... aqui as coisas têm um tempo e um prazo determinado e esse tempo tem que ser bem aproveitado e também pensando com responsabilidade. Então pense, respire e tenha coragem.



You’ve got this!
Seja ficar ou seja ir embora, a vida é feita de fases e essas fases terminam pra que uma nova se inicie.

Então é isso! Beijos e até a próxima.

@barbaramtcostaa
Share:

Follow by Email