Pessoas que largaram tudo para se aventurar nesse mundão de Au Pair!

13 outubro 2014

Au Pair - A verdade nua e crua: O que a agência deveria nos contar



Todos nós temos nossas motivações para largar a nossa vida, nossa rotina e nosso conforto para nos aventurarmos durante um ano ou dois num país diferente do nosso. É preciso ter coragem, determinação e foco. Procuramos uma agência que, teoricamente, irá nos dar todo o suporte e orientações e nos ajudar em tudo que for preciso. Nós buscamos informações em blogs, vlogs, grupos de facebook e ate mesmo com ex au pairs. Todo mundo nos fala que não é fácil, mas que vale a pena, etc, etc, etc. Mas a verdade mesmo, sem rodeios e direto ao ponto, quem nos conta? Leia aqui nesse post a verdade nua e crua sobre o que é  ser au pair!

Você não será parte da família. Já vi posts sobre esse assunto aqui no blog, já vi pessoas (uns 10% da população auperiana) dizendo que se sentem parte da família, porém na maioria dos casos não e isso o que acontece. Americanos, ou Europeus de um modo geral são diferentes dos latinos e brasileiros. Eles tratam a própria família de um jeito mais seco e direto, por que achamos que seríamos tratadas como se estivéssemos na nossa própria casa? Parta do princípio de que, se você é respeitada e tratada com educação, já é um ótimo caminho!

Você veio pra trabalhar e essa é sua prioridade. Ao menos é assim que as famílias pensam. Eles sabem que você é obrigada a cumprir os seis créditos e eles respeitarão isso, na maioria das vezes. Mas as aulas e o lazer terão que se adaptar ao seu trabalho. Seus queridos hosts serão seus chefes e ponto final.

Moramos de favor e temos que seguir regras. A casa é deles, a rotina já estava determinada quando chegamos. Sabemos que faz parte do nosso "pagamento" a estadia e a alimentação, mas vamos sempre sentir que moramos de favor.

Não nos compete interferir na maneira que os pais educam as crianças. Sou pedagoga e estudo psicologia no Brasil e imaginem o quanto foi difícil pra mim, ver a maneira como americanos "educam" seus filhos e não interferir. Mas eu sempre pensava, quem sou eu pra criticar alguém? Os filhos não são meus, estou saindo em um ou dois anos e não os verei mais. Cada nacionalidade e cultura tem seu próprio jeito de educar. Se lá no meu país é diferente, o problema é meu!

E por fim: As famílias sempre terão razão! Eles é que pagam para as agências. O que pagamos fica no agente local do Brasil e não chega nem a 10% do que as host families pagam. Então, meus amigos, somos o elo mais fraco e é em nos que irá estourar, sempre! Já vi casos de barbaridades que aconteceram e a agência passou a mão por cima. Existem, claro, as exceções, quando a LCC ajuda a au pair e famílias são até expulsas do programa. Mas tome cuidado, seja esperta/o e não confie totalmente na sua LCC, pois a última coisa que eles querem é perder um cliente, no caso a host family.

Não vou finalizar meu post com o clichê recado de que apesar de ser muito difícil vale muito a pena por inúmeros motivos, dependendo da sua motivação... Talvez isso seja assunto para um outro post. A mensagem que quero deixar é: Esteja preparada/o ! Se você quer muito fazer intercâmbio e au pair é a sua melhor opção, venha sabendo daquilo que realmente te espera!
Share:
Aulas Particulares

7 comentários:

  1. Qual a novidade?

    ResponderExcluir
  2. Na real tu disse tudo que todo mundo diz. Sem novidade nenhuma. Pensei que iria falar de coisas de regras etc

    ResponderExcluir
  3. Realmente nada de novo no post, nada que eu ja não tenha lido em inumeros blogs!
    A unica coisa que discordo é sobre o fato de vc se sentir mal "morando de favor"
    na minha humilde opnião não tem nada de "favor" aii, é um Intercâmbio Cultural onde vc TRABALHA E RECEBE por isso e a sua UNICA opção é morar com a familia, sabendo disso a familia que entra no programa não pode ter problemas com esse assunto e nem fazer vc se sentir encomodada com isso.. é um assunto bem complexo com variios pontos de vista .... mas é ai que entra o RESPEITO E A EDUCAÇÃO q é o minimo que a familia precisa ter.
    Não fui Au Pair ainda, pretendo ser .. não qro ser tratada como da familia, mais pedir respeito e educação é pedir demais?

    ResponderExcluir
  4. Gente, na boa, quem é/foi au pair de verdade entende exatamente o que a fia quis dizer. Na sua casa você dá opniões, seus pais e seus irmãos entendem se você está na TPM ou se somente não teve um bom dia, você pode decidir i que quer comer e quando comer, quando acordar (as vezes) e milhões de coisas que VOCÊ SÓ FAZ NA SUA CASA. Óbvio, você tem a sua privacidade, em alguns casos não mas eu tenho a minha mas NUNCA SE COMPARA À SUA CASA. E quando você pensa em dizer algo, você simplesmente lembra que você está lá Trabalhando e ponto final. Não é questão de respeito e educação mas a questão é que você não tem a liberdade que tem em casa e por isso se sente como se eles estivessem fazendo favor pra você. Além do mais, por melhor que seja a nossa relação com os nossos host, isso nunca vai deixar de ser uma relação entre patrão e empregado.. Podem ser amigos mas na hora que o que você fizer passar a incomodá-los rapidinho o cenário muda de história. Claro, essas coisas parecem ser óbvias e simples e que no início são flores mas é um dos detalhes mais importantes da experiência como au pair e que fazem TODA A DIFERENÇA.

    ResponderExcluir
  5. É como diz o velho ditado: Amigos amigos, negócios a parte.
    Simples. ;)
    Ameii o post. :***

    ResponderExcluir
  6. Gente... Obrigado pelos comentários. Se vcs , caras anônimas (????) já sabiam disso, ótimo! Mas existem novatas que estão iniciando uma pesquisa agora... E aquelas q ainda não foram au Pair... Aguardem, vcs terão suas próprias opniões que serão diferentes das minhas pq somos pessoas diferentes!

    ResponderExcluir

Follow by Email