Sobre a escolha da família... ~ O Blog das 30 Au Pairs

Pessoas que largaram tudo para se aventurar nesse mundão de Au Pair!

sábado, setembro 15, 2018

Sobre a escolha da família...

Olá!
Como vão ?

Infelizmente existem péssimas host families, mas estou aqui para contar um pouco sobre a minha. Eu me sinto muito abençoada, acredito que Deus preparou tudo para que nós nos conhecêssemos.

Bom, logo que fiquei online uma mãe entrou no meu perfil e marquei o Skype assim que recebi o e-mail. Porém, no dia entrevista eu fiquei nervosa e pedi para ela repetir algumas informações, isso a levou a pensar que meu inglês não fosse tão bom. 

Eu também não tive o feeling com a mãe, achei que não seria uma boa experiência. Era uma cidade na Califórnia Thousand Oaks porém, eu não teria carro, mas ela disse que eu poderia andar de bicicleta, porém achei que seria furada morar em um lugar mais afastado sem carro... 

Enfim, com toda aquela ansiedade que acompanha as au pairs decidi marcar outro Skype, porém essa mãe simplesmente sumiu e descobri através da agência que ela recusou meu perfil devido ao inglês. 

Bom, como eu me sentia de certa forma segura em relação ao meu inglês, sabia que aquilo tinha sido mais nervosismo. E como não tinha sentido um feeling com ela, eu não me importei tanto. 


Pouco tempo depois, outra família entrou no meu perfil e eu já gostei deles imediatamente. Mas, lógico eram somente fotos e eu precisava conhecê-los melhor e assim marcamos uma entrevista. 


Se o feeling funciona para todos eu não sei, porém posso dizer que eu tive o famoso feeling em relação a host family. E assim continuamos conversando... Conheci as meninas (eram 3 e eles estavam esperando mais uma, insano eu sei), mas eu senti muita paz em relação à escolha da família. 

Quando eles pediram pelo match, eu já imaginava que isso ia acontecer. Eu disse sim e fui correndo para os preparativos. Como já disse anteriormente, a previsão era que eu fosse dentro de um mês para lá, então foi tudo muito rápido realmente. 

Bom, fiz a escolha certa pois fiquei com eles por dois anos e são pessoas que aprendi a amar e levarei para sempre comigo. Em outro post eu contarei mais sobre como a convivência com eles.

Abraços e até a próxima. 
Cris


Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Follow by Email