5 coisas INCRÍVEIS que aprendi NO INTERCÂMBIO ~ O Blog das 30 Au Pairs

Pessoas que largaram tudo para se aventurar nesse mundão de Au Pair!

sexta-feira, outubro 05, 2018

5 coisas INCRÍVEIS que aprendi NO INTERCÂMBIO


Eu costumo dizer que fui para o intercâmbio menina e voltei mulher! Foi um período incrível e que acrescentou na minha vida em todos os aspectos.

    Oii pessoal, tudo bem? Meu nome é Júlia, fui au pair em 2009, hoje sou psicóloga e trabalho com atendimento online para intercambistas.
    Aprendi muita coisa durante o meu período de intercâmbio, e hoje resolvi listar aqui para vocês as mais importantes, aquelas mudaram a minha vida e acrescentaram (de forma positiva) em quem eu sou e me ajudaram a amadurecer.

       1)      Um intercâmbio nos ensina a pensar diferente, a abrir a mente e principalmente não julgar.
 
       Esse foi um dos maiores e melhores aprendizados que tive nos EUA.  Gosto muito de usar o exemplo do banho. Aqui no Brasil aprendemos a tomar banho todos os dias, desde pequenos. Confesso para vocês que fiquei em choque quando cheguei lá e ouvi a fofa falando que as crianças tomavam banho dia sim, dia não. Achei nojento, o cúmulo!! Mas depois aprendi que, assim como nós aprendemos que o banho diário nos deixa limpos, eles aprenderam que faz mal para pele, e não cabia a mim julgar se estavam certos ou errados, assim como não cabia a eles julgar a mim.

       2)      Aprender a se virar sozinha

       Eu já tinha morado sozinha durante o tempo de faculdade, mas aprendi a me virar mesmo durante o intercâmbio. Primeiro porque além de se cuidar, você fica responsável por outra vida (a da sua kid, no caso), pela alimentação, pelos pertences dela, arruma-la e cuidar do seu horário para a escola, dirigir, educa-la, etc. E cuidar também das suas necessidades básicas sabendo que seus pais estão à milhas de distância. Ou seja, é você e você!

       3)      Aprender um novo idioma

       Eu estava em dúvida se colocava ou não essa, pois é básica, né?! Se você se prontifica a ir para um novo país, obviamente terá que aprender o idioma local; e caso já tenha conhecimento, aprende sotaques e gírias, expressões usadas pelas crianças, e é muito legal ver como isso acontece rapidamente, desde que haja comprometimento e dedicação (e isso não significa se afastar de brasileiros, viu)? No fim, acabei optando por coloca-la aqui pois é tão legal chegar em outro país e ter a liberdade de comunicação, ver uma série e simplesmente esquecer a legenda, ouvir músicas (não todas hahaha) e entender! Hoje sinto até falta de falar inglês e falo muito sozinha, EM INGLÊS! aaloka! hahahahaa

       4)      Sair da zona de [des]conforto

       Erroneamente, a gente acha que ela é confortável, né, pois tudo que está ali é conhecido... Sair da zona de [des]conforto, lidar com o desconhecido, com o novo, dá um friozinho na barriga, um medo, um ansiedade, mas é também muito gratificante! Nós aprendemos a agir e a pensar diferente, por estar em um local diferente, e o ganho, a bagagem emocional e a capacidade de RESILIÊNCIA que adquirimos é inigualável!

       5)      Aprender a ter prioridades

       Quem participa dos grupões conhece bem o termo  “au poor”, e ele é uma realidade. Antes de sair do Brasil, a ideia de ganhar um salário de 195 doletas e uns quebrados e ainda morar na casa da família parecia $en$acional, mas chegando lá a coisa mudou de figura. Falta semana/mês para o nosso salário e por mais que as coisas sejam mais acessíveis ganhando na moeda local, temos que fazer escolhas, de acordo com nossos objetivos. Para quem quer estudar, a bolsa de 500 dólares nem sempre é suficiente (na maioria das vezes não é), e é necessário guardar uma verba para isso (fora o transporte, que não é toda hostfamily que paga). O mesmo vale para quem gosta de viajar, quem é fã de eletrônicos, roupas ou produtos de marca. Ah Júlia, então se eu quero viajar, não posso mais fazer nada? Depende da viagem que você quer fazer!   
    Lidar com dinheiro, separar o que era para “superfulos”, o que era para viagens, o que ia gastar com roupas, starbucks (sagrado) também foi um aprendizado importante, e me serviu de base para lidar com minhas finanças agora, aqui no Brasil varonil!

    É pessoal, se eu fosse ficar aqui listando as coisas que aprendi, sério, a lista seria IMENSA! Aprendemos MUITA coisa, então optei por listar as que foram mais importantes para mim!
    Espero que este post ajude vocês e tenho certeza temos aprendizados em comum em algumas dessas opções!

     Até o próximo dia 05!!
          Júlia B. Benedini

Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Follow by Email