Como tomar decisões difíceis no intercâmbio? ~ O Blog das 30 Au Pairs

Pessoas que largaram tudo para se aventurar nesse mundão de Au Pair!

quarta-feira, fevereiro 13, 2019

Como tomar decisões difíceis no intercâmbio?

Oi gente, como vocês estão? Hoje vim ter uma conversa diferente e abrir um pouco o meu coração para o atual momento do intercâmbio. Essa semana estou completando 7 meses dessa louca aventura e pra quem não sabe está chegando àquela hora: estender o programa ou voltar pra casa? Como tomar uma decisão que pode mudar tudo?


Provavelmente a próxima vez que eu voltar aqui já vou ter tomado a decisão final e, diferente de muitas meninas, estou chegando no prazo final e ainda não sei o que fazer haha. Pela APIA (Au Pair in America) nós recebemos o e-mail da extensão no oitavo mês, assim temos tempo suficiente de deixar toda a documentação pronta para ficar online e achar uma nova família, se esse for o caso. O mesmo para as famílias que precisam de uma nova Au Pair se você não for ficar com eles. No meu caso: não faço ideia do que fazer.

Para ser mais sincera eu tenho 75% de certeza que vou voltar para casa e não vou ficar para meu segundo ano e se eu ficar por nada eu trocaria de família. Meus sete meses foram marcados por diversos altos e baixos, mas minha Host Family nunca foi um ponto baixo e vou ser eternamente grata por ter escolhido eles. Então se vocês estão nessa dúvida como eu estou, o melhor jeito é colocar tudo em uma balança, entender suas inseguranças e prioridades. Porque tanta dúvida?

O principal ponto positivo de continuar no programa seria a ótima relação que eu tenho com a minha Host Family, eu me sinto em casa desde o primeiro dia que cheguei e eles me apoiaram até nos meus piores momentos aqui. Cuidar de criança pequena é legal, mas você já pensou o que quanto se apega à essas criaturinhas? Outro ponto positivo seria viajar mais. Já tenho algumas viagens programadas para os próximos meses, com os principais lugares que eu queria visitar, mas ainda está longe do ideal, então sem dúvida esse seria um diferencial. Uma razão para eu ficar seria guardar dinheiro. Com minha ideia de conhecer diversos lugares eu sei que vou voltar pra casa de bolso vazio, o que pode ser um problema parando pra pensar que talvez eu não consiga um trabalho logo na volta. E por último, estudar mais. Eu acabei me detendo em fazer apenas cursos de finais de semana e deixando de lado cursos que poderiam acrescentar algo no meu currículo.

Ai você diz: E como não vai estender com tantas coisas boas que tu poderia fazer? Ao mesmo tempo que tem tantos atrativos pra ficar, a saudades de casa está cada vez maior e temos novidades maravilhosas na minha família, momentos que eu quero estar lá para viver. Já estou deixando de participar de coisas que me cortam o coração e já me fizeram ter vontade de desistir e voltar. Outro ponto é a minha carreira profissional, sou formada na área faz 2 anos mas tenho pouco de experiência, o que me preocupa em ficar mais difícil de achar um emprego ao longo do tempo. Outro ponto é que eu não pretendo morar aqui pra sempre, o que seria um diferencial para me fazer ficar mais tempo e me preparar pra isso. 

Muitas coisas aconteceram na minha vida pessoal nesses 7 meses e eu realmente não sei se estou disposta a deixar mais coisas pra trás e dar uma chance para mais um ano de intercâmbio. Não que esse tempo aqui tenha sido ruim, muito pelo contrário, está sendo umas das melhores fases da minha vida e sempre vou recomendar pra todo mundo. São muitas coisas para pensar e pesar a importância. Mês que vem volto pra contar qual foi minha decisão final, assim como a reação da minha Host Family e família no Brasil.

E vocês, como lidam na hora de tomar uma decisão tão importante na vida de vocês? Aceito dicas de como passar por isso sem surtar haha!

Beijos, fiquem bem e até o próximo mês.
Elisa.
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Follow by Email