Pessoas que largaram tudo para se aventurar nesse mundão de Au Pair!

26 julho 2020

Viagem a Estrasburgo por Bianca Guimarães

Olá o meu nome é Bianca, tenho 25 anos, sou atualmente au pair na Holanda e uma das produtoras de conteúdo do @projetoaupaireuropa e este é o meu primeiro post no blog! E eu escolhi começar o meu legado de escritora  contando sobre a minha viagem (precinho au pair) para Estrasburgo na França,  que como


mostra a foto a cidade parece que saiu de um conto de fadas. Todavia a cidade também possui um passado sangrento e foi palco de muitas batalhas. Desde 842 d.c. a região da Alsácia-Lorena, onde localiza-se a cidade de Estrasburgo, foi alvo de conflitos entre França e Alemanha. Durante a Guerra Franco-Prussiana a Alemanha incorpora todo o território da Alsácia-Lorena, após a Primeira Guerra Mundial a região volta a pertencer a França. Já durante a Segunda Guerra Mundial  as tropas nazistas ocupam a região novamente e apenas a devolvem no fim da guerra. Ou seja apenas ao final de 1945 a região finalmente experimentou uma paz duradoura. 

Vale ressaltar que o mais lindo de se observar é que mesmo com tantos conflitos a arquitetura é harmoniosa e graciosa e conserva o melhor da França e da Alemanha em um lugar só. Incluindo a culinária local que possui pratos únicos como o choucrute garnie, tarte flambée e o  baeckeoffe, este último  é basicamente  um ensopado de carne com vegetais, é até hoje um dos meus pratos preferidos.. Além do mais a cidade possui uma feirinha de produtos locais onde é possível comprar queijos, doces, vinhos, cervejas  e entre outros. A feirinha pode até ser de rua, mas os preços são turísticos então é bom dar uma boa olhada e verificar quanto custa cada procuto antes de cair na tentação de comer na primeira barraquinha.

A cidade apesar de ser grande possui um charme pitoresco e várias diversas atrações turísticas que datam desde a sua fundação. Um bom ponto de partida é a Grand Île que é uma grande praça onde localizam-se dois dos pontos turísticos mais famosos, a Catedral de Notre-Dame de Estrasburgo (com entrada gratuita) e o Palácio Rohan. Vale visitar também a Praça Kléber, as Pontes Cobertas (vista maravilhosa do pôr do sol), a Barragem de Vauban e por último e o meu lugar preferido a Petite France que é a área mais instagramável da cidade , onde ficam as feirinhas e os melhores restaurantes. 

Agora que já falamos da história, da comida e dos passeios vamos falar de algo tão importante quanto, que é a logística. Existem várias formas de chegar a Estrasburgo, a que eu me utilizei foi por meio da contratação da empresa pm2am student trip que é uma excursão voltada exclusivamente para jovens e estudantes. O ônibus sai de Amsterdam, Colônia ou Frankfurt para em Luxemburgo (que por sinal também é maravilhosa) e depois segue para Estrasburgo. A viagem dura mais ou menos 10 horas e custou 75 euros na época em que eu fui em 2019. O ruim desta excursão é que em geral sai mais cara do que você pegar um ônibus por conta própria e infelizmente só pode viajar com esta empresa se você possuir cidadania ou residência europeia.

Entretanto é possível sair de outras cidades pegando um ônibus comum. Seguem algumas opções de cidades que possuem ônibus direto para Estrasburgo.

Saindo de Paris, França: 30 euros /7 horas de viagem

Saindo de Zurique, Suíça: 32 euros /4 horas de viagem

Saindo de Stuttgart, Alemanha: 13 euros /2 horas de viagem

Saindo de Frankfurt, Alemanha: 45 euros  /9 horas de viagem


Os preços podem variar dependendo da época do mês ou do ano, as pesquisas

foram feitas no aplicativo de viagens de ônibus chamado Omio e os preços correspondem ao valor da ida e volta juntos. Caso você possua carteira de motorista ou esteja em grupo pode valer a pena alugar um carro.

Estrasburgo é uma das minhas cidades preferidas tanto pela sua cultura quanto pelas suas construções. Andar pela Petite France me fez ter a impressão de que eu fui teletransportada para um filme da Disney enquanto que assistir o por do sol por trás das Pontes Cobertas me fez refletir sobre o que aquela cidade já viveu. Eu sinceramente espero que eu tenha influenciado quem leu de forma positiva a visitar esta cidade pouco conhecida pelos brasileiros. E você já foi ou ficou com vontade de conhecer? Conta para a gente nos comentários.  


Share:
Bianca Guimarães
Au Pair na Holanda

Um comentário:

  1. Que legal Bianca, ter vc para compartilhar suas experiencias por aí já que Holanda vai muito além das tulipas né!:*

    ResponderExcluir

Follow by Email