Pessoas que largaram tudo para se aventurar nesse mundão de Au Pair!

22 agosto 2020

Dicas de como aprender o idioma rápido - a thread.


Antes de começar esse texto, eu gostaria de dizer duas coisas muito importantes:

1º cada pessoa funciona de um jeito, talvez o que funcionou pra mim não vá funcionar pra você, e tá tudo bem! Essas dicas são de acordo com a minha vivência e experiência.
2º Não se cobre muito, só você sabe seu próprio ritmo e tentar forçar um mecanismo que não é o seu pode te prejudicar ao invés de ajudar.
Agora, vamos lá..

Enquanto eu estava no Brasil, assim que decidi vir pra Alemanha, eu comecei a estudar alemão. Mas, eu não tinha nem a aula certa, nem o material certo, nem as ferramentas certas, então o máximo que eu consegui foi o suficiente pra passar na prova de A1 do Goethe, mas com certeza eu ainda não era A1, e o baque veio quando eu cheguei aqui e não conseguia me comunicar com as kids, a não ser por mímica e poucas palavras que eu sabia em alemão ou que elas sabiam em inglês.
Na primeira semana eu ainda não tinha encontrado o curso, então eu tentava ao máximo prestar atenção no que elas falavam e traduzia tudo escondido no banheiro, inclusive quando eu queria falar alguma coisa com elas. Esse método, já adianto: não é nada efetivo.
Eu procurava um curso intensivo, queria e precisava dominar a língua o quanto antes. Não aguentava mais não conseguir me comunicar com elas e tinha medo até de ir ao mercado, saía rezando pra alguém falar inglês comigo (e me dava muito mal, porque eu morava numa cidade bem pequena).
Enquanto estava pesquisando, dois cursos me ofereceram uma aula-teste, um era intensivo, pela manhã (de 8h ao 12h) e numa cidade à 30 minutos de mim. O outro era semi intensivo - 3x por semana - e à noite (de 17h às 21h) numa cidade à 15 minutos de mim. Pois bem, no dia seguinte eu fui pro semi-intensivo, cheguei nervosa por ja estarem no meio do modulo, mas assisti à aula. Quando saí de lá, parecia que eu estava no mesmo nível da turma, e só em uma aula eu já evoluí um bocado!
Quando cheguei em casa, analisei os prós e contras, e decidi que nem tentaria o intensivo, visto que eu precisava pegar as crianças 12:30 e o almoço precisava já estar pronto, e que meu horário de saída dificilmente passava das 16:30. Fechei com o curso no mesmo dia, e ai vem a minha

1ª dica: Faça um curso semi-intensivo, principalmente se é uma língua que você tem dificuldade.
Nosso cérebro precisa de tempo pra absorver um conteúdo, mas, se ficarmos muito tempo sem receber conteúdo, podemos acabar esquecendo o que já vimos.
O curso intensivo é exaustivo, principalmente se você trabalha com crianças que já conversam e precisa viver o idioma no dia-a-dia. O curso extensivo é muito arrastado, e pra você perder o foco é muito fácil, sendo assim, o semi-intensivo é melhor pro seu aprendizado. O meu totalizava 12h/semana, sendo 3 dias na semana e 4h/dia, e foi perfeito pra mim.

Mas, como já devemos imaginar, o curso sozinho não faz milagres, é preciso continuar o aprendizado em casa. Segue então mais algumas dicas de como eu pratiquei o meu alemão:

2ª dica: Se suas crianças já falarem, converse com elas.
Claro, eu sei, cada criança tem um comportamento diferente, mas se suas kids forem comunicativas, não tenha medo de pedir ajuda. Coisas que costumavam funcionar muito comigo eram: brincar de escolhinha (elas vão se sentir um máximo sendo suas professoras); e ler junto. Minhas crianças gostavam muito de ler, então as vezes pegávamos um gibi e cada uma era um personagem, provavelmente elas vão corrigir sua pronuncia se vocês fizerem isso, e quando você não souber uma palavra, peça pra te explicarem o que é.

3ª dica: SAIA DE CASA SOZINHO!
Sei que, principalmente no início, pode ser assustador sair sem alguém que fale a língua local + uma língua que você fala, mas, acreditem, isso ajuda muito. O simples fato de você comprar um bilhete de ônibus, ou um lanche, ou simplesmente ir num lugar público e sentar pra ouvir as pessoas conversando, já faz toda a diferença. Isso não significa que você já vai sair entendendo tudo o que está sendo conversado, mas você começa a pegar a entonação, a melodia da língua e, principalmente, uma coisa que poucos cursos ensinam: a linguagem do dia-a-dia, as expressões, gírias, abreviações, etc. Conforme você for avançando no curso, ganhando mais vocabulário e continuar fazendo isso, mais fácil vai ser pra você associar as gírias aos seus significados, etc.

4ª dica: Anote as palavras que você ouve com frequência e sempre esquece o significado.
Isso acontecia muito comigo com algumas palavras, todos os dias eu ouvia a palavra, muitas vezes eu entendia o contexto da frase, mas não entendia o que a palavra significava. Então, eu comecei a anotar essas palavras e seus significados no bloco de notas do celular (mas você também pode fazer isso num post-it ou num caderninho), e ai sempre que eu ouvia a palavra eu ia lá e dava uma olhada, até gravar.

5ª dica: Por mais clichê que seja: ouça a língua o máximo que você conseguir. Ou seja: ouça músicas, veja filmes, series e desenhos, e leia livros na língua que você tá aprendendo.
Na minha casa, as meninas não podiam assistir tv com frequência, então elas eram muito fãs de livros e audiobooks. Então, volta e meia eu pegava os livros delas pra ler sozinha, já que o vocabulário era mais fácil, e passei a procurar mais filmes e séries em alemão. Além disso, adquiri o hábito de ouvir audiobooks em alemão de histórias que eu já tô familiarizada (como os clássicos da disney), e isso também é uma ótima ferramenta pro enriquecimento do seu vocabulário.

6ª dica: Saia da zona de conforto, converse com pessoas mais velhas.
Provavelmente, no início vai ser muito difícil, mas assim que você ganhar uma confiança, converse com pessoas mais velhas. Os pais lá me deram um limite de 2 meses falando inglês, até que começassem a falar só alemão comigo. No início foi péssimo, porque eu não falava nada e nem falava quando não entendia. Mas, depois eu percebi que aquilo era necessário, porque eu precisava ter vocabulário pra conversar com pessoas da minha idade, e eu não conseguiria isso só conversando com as crianças. O curso ajudava muito, mas começar a conversar com os pais foi fundamental. Se possível, conversem com idosos também, eles gostam de falar e te fazem perguntas interessantes. Depois que eu me abri pra conversar em alemão com adultos, meu aprendizado deu um salto que nem eu imaginava.

7ª dica: Pegando um gancho da dica anterior, não corram pra língua de apoio (no meu caso, o inglês), a não ser que seja extremamente necessário. Faça até mímica pra se fazer entender, antes de usar outra língua. Não é 100% seguro, mas o tradutor também cai às vezes.

É isso gente, essas foram algumas das dicas que eu lembrei que me fizeram alcançar o B1 em apenas 10 meses. Se eu lembrar de mais dicas, eu volto com uma parte 2 desse post pra vocês!
Espero que eu tenha ajudado de alguma forma e, lembrem-se, meu direct tá aberto caso queiram tirar alguma dúvida: @Bia.jando

Bis zum nächste 22º, Tchüss!
 
Descrição de imagem: Há uma imagem com o fundo azul-esverdeado, com um título em branco dizendo: "Dicas de como aprender o idioma rápido" centralizado na parte superior. No canto inferior direito há uma foto minha, eu tenho cabelos médios e estão partidos para um lado, e uso uma blusa preta com algumas flores e faço uma expressão de que estou pensando. Ao lado da minha foto, no canto inferior esquerdo, há dois stickers: um com uma pilha de livros e um com um relógio, ambos em branco com contorno preto.
Share:
Ana Bia
Au Pair na Alemanha

Um comentário:

Follow by Email