Pessoas que largaram tudo para se aventurar nesse mundão de Au Pair!

30 agosto 2020

OS 12 CONSELHOS QUE NÃO RECEBI

Oi oi gente!

Escrever para esse blog tem me trazido memórias e reflexões muito importantes sobre minha experiência no AU PAIR e tudo o que isso significou para mim. Coisas que eu não tinha nem me dado conta até parar para escrever e, pensando bem, teria sido incrível se alguém tivesse me falado sobre elas antes. Então decidi compartilhar algumas dessas dicas/pensamentos que são frutos dessa jornada e quem sabe te ajude do lado daí!


1. FAÇAM TERAPIA 

Eu sei que 195,75$ é pouquíssimo dinheiro para tudo o que queremos fazer e a última coisa que pensamos nesse momento é cuidar da saúde mental. Porém, o programa é mega estressante e exige MUITO do nosso emocional. Cultura diferente, língua, morar com estranhos, sonhos, emoções a flor da pele, dúvidas, medos, inseguranças, enfim, nomeie o que quiser: a terapia vai te salvar. Você sabia que psicólogos podem atender online? POIS É. De qualquer lugar do mundo e pagando em dólar acaba sendo muito mais acessível. Invista em você, reserve uma graninha para cuidar da sua mente. Garanto que será um investimento para a vida e, particularmente, não sei o que seria de mim sem minha terapeuta durante todo esse tempo. Que tal procurar algum psicólogo da sua cidade? Vou deixar aqui algumas indicações, se você sentir de dar uma olhada: 
Plataforma online: https://zenklub.com.br/

2. GUARDEM DINHEIRO

Puxando o gancho sobre dinheiro. Educação financeira é um assunto complicado né? Pois não deveria! Eu cresci em uma relação muito tóxica com o dinheiro e demorei a entender que o dinheiro traz sim felicidade E liberdade. Não é sobre ter muito, é sobre saber administrar o pouco que se tem. Não saia gastando toda sua grana com tudo o que você ver pela frente. EU SEI que é tentador mas lembre-se que você está em um país diferente e muita coisa pode acontecer, boas E ruins. Se organize para viver guardando um dinheiro semanal, como se fosse uma conta que você PRECISA pagar. É importante também saber o que você quer fazer nesses dois anos e se programar para que você não fique no vermelho caso alguma emergência aconteça. Tem alguns aplicativos que tiram dinheiro da sua conta automaticamente e fazer uma planilha no excel também funciona, tudo fica mais fácil se você visualizar para onde seu dinheiro está indo. Se você tem planos no Brasil, eu recomendo considerar fazer investimentos online. Vou deixar aqui estudos que fiz, pesquise e use esses como base. Você vai encontrar muito conteúdo: 

App: https://www.qapital.com/ (eu uso e amo)

3. APRENDA A CONVERSAR O BÁSICO EM INGLÊS

Aprender uma língua nova é desafiador. Eu sei que muitas pessoas embarcam sem falar o mínimo e que para muitas isso funciona (e que bom!), mas será muito mais fácil se você se esforçar para embarcar com um inglês razoável. O inglês te abre possibilidades aqui, te da voz para se impor e expor aquilo que realmente deseja. Se fazer aulas particulares for algo possível para você, faça! Se não for, existem aulas GRATUITAS no youtube, estamos no auge da tecnologia e você pode se comunicar com pessoas DO MUNDO todo através das redes sociais e aplicativos. O grupão de Au pair no facebook está sempre com oferecimento de professores dispostos a ensinar e te ajudar. Assista filmes, ouça músicas, insira o inglês na sua vida DIARIAMENTE, pergunte suas dúvidas e o mais importante: NÃO tenha vergonha de errar. Pelo contrário, ria das suas gafes. Vai por mim, isso tornará o aprendizado muito mais leve. Criar um hábito é desafiador e demanda muito foco. Priorize aquilo que te faz crescer, sempre. 

Faça o duolingo todos os dias: https://pt.duolingo.com/ 
Gosto desse site para gramática: https://www.perfect-english-grammar.com/ 
Converse nos aplicativos: https://www.hellotalk.com/


4. PRATIQUE EXERCÍCIOS FÍSICOS

A gente fica TÃO cansada de correr atrás de criança o dia inteiro que não nos resta energia para cuidar de nós mesmos. Mas é essencial para nossa saúde, tanto física quanto mental. Tente se movimentar por PRAZER pelo menos alguns minutinhos todos os dias. Encontre aquilo que seja leve para você: yoga, musculação, dança, zumba, corrida, pular corda, caminhar, andar de skate, de patins, acrobacias, pilates, TEM MUITA COISA para experimentar e algum deles vai te animar. Se exercitar regularmente traz inúmeros benefícios e ajuda demais na energia ao cuidar das kids e vai te deixar mais leve, PACIENTE e com um bom humor. Eu absolutamente amo yoga e não vivo sem, e adivinha só? Comecei no youtube. Praticando 10 minutos por dia. Vou deixar aqui o canal que mais amo na vida: 

5. FAÇA MEDITAÇÃO 

Quando a gente fala em meditar, todo mundo já imagina uma pessoa sentadinha em posição de lótus com olhos fechados e coluna ereta, né? ISSO É MARAVILHOSO, SIM! Mas sabia que não é a única maneira de meditar? A palavra meditação significa se concentrar em espírito então qualquer coisa que faça você desacelerar sua mente e se concentrar na sua respiração encontrando essa conexão com mente e corpo já pode ser considerado meditar. Há vários aplicativos e vídeos no youtube para te guiar . Já experimentou colocar um instrumental no fone de ouvido e deitar com os olhos fechados só percebendo o som? Tentou parar no meio do seu dia para observar sua respiração e o movimento do seu pulmão? Escrever sobre seus pensamentos? Tomar banho com uma musica relaxante somente à luz de velas ou lanterna do celular? Que tal se concentrar no sabor e cheiro ao comer sua comida favorita ao invés de usar o celular? Pesquise, experimente e ache aquilo que faz sentido para você, mas TIRE O PÉ DO ACELERADOR. Se olhe com amor e carinho, você é importante. Pense nisso. Escute o seu silêncio. É a voz mais verdadeira pois vem de dentro e não há ninguém nesse mundo que saiba mais de ti do que você mesmo. 


Meditação guiada: I+am+Limitless+Meditation+with+music_MIX.mp3

 

Respiração diafragmática para acalmar: https://www.youtube.com/watch?v=vPUSwOjo62w


6. FAÇA UM TRIP PLANNER

Toda Au pair quer viajar! Se existe uma que não quer, eu desconheço. Tire um tempo para pensar onde você gostaria de ir durante seu programa. Você terá dois anos para viajar então se programar é importante, o tempo passa rápido e o dinheiro é curto. Abra o mapa do país que você vai/está e pesquise! Onde me agrada? Qual meu lugar dos sonhos? Consigo viajar para outro pais daqui? Quanto de dinheiro preciso para isso? Eu realmente quero isso ou só quero porque alguma outra Au pair fez? Quanto tempo vou levar nessa viagem? SE PLANEJE para não deixar as coisas para última hora e para que você consiga tirar o máximo de proveito de qualquer lugar que escolher. Pesquise destinos diferentes da maioria, fuja dos turistas, pesquise comidas e atividades locais. Façam roadtrips! é libertador. Tire muitas fotos mas não esqueça de viver o momento. E ah! Escolher bem o travel buddy é importante para que a viagem seja agradável! As minhas melhores memórias do Au pair são de viagens e faria cada uma delas novamente. E uma dica aqui que não pode faltar: se for ver a aurora boreal algum dia, DE UM JEITO de capturar uma foto profissional. Essa é minha maior desilusão.


7. FAÇA AMIGOS BRASILEIROS E TAMBEM DE OUTROS PAISES 

Desafiador viajar, com dificuldade no inglês e ainda fazer amigos né? Costumo dizer o seguinte: ninguém te conhece, essa é a sua chance de fazer tudo diferente! Não temos amigos de infância quando mudamos de país. Então pensar em qual tipo de amigo você quer ter é muito importante. Ter amigos brasileiros é maravilhoso, nosso país é gigante e encontramos pessoas de tudo quanto é canto. Mas gente, intercâmbio cultural né? Então viva de fato essa experiência. Se comunique também com pessoas de outros países, além de aprender inglês, vai abrir seus olhos para a diversidade de uma forma muito bonita. Saiba também escolher com quem você gasta seu tempo e energia. Você vai achar sua tribo, mas para isso acontecer, muitas vezes, você vai se sentir deslocado em algum grupinho que não vibra na mesma frequência que a sua e está tudo bem! Desde que você não permaneça onde não se sente bem. Conexões são importantes, os amigos se tornam nossa família. E eu digo com propriedade que é possível fazer conexões incríveis (para a vida) em poucos minutos de conversa. Lembre-se que está todo mundo no mesmo barco buscando novos mares para remar!

8. TENHA UMA VÁLVULA DE ESCAPE COM SUA PRÓPRIA COMPANHIA

Falando em amigos, a solidão bate forte quando chegamos em algum lugar novo né? Passar tempo sozinho para muitos pode ser assustador e desconfortável. Mas é crucial para a evolução da nossa consciência. Quando você passa tempo sozinho, você percebe que ter sua própria companhia basta e o que vem depois acrescenta e não complementa. Se você nunca fez, vou ser sincera: é desconfortável e muitas vezes entediante. Mas faça mesmo assim, com o tempo você passa a gostar e vai perceber que será algo necessário para na sua vida seguir seguindo. Lembro até hoje a primeira vez que fui em um pub tomar uma cerveja sozinha, que desafio! Naquela noite me comprometi a não pegar o celular e aproveitar o presente. Foi estranho de início, confesso. Voltei para casa diferente e pensativa. Aquilo ascendeu uma chama no meu coração e me dispus a explorar mais isso. E hoje? Tiro tempo todos os dias para passar comigo mesma e fico muito chateada quando não consigo, fico até com saudade de mim. “TAI, MAS O QUE EU FAÇO SOZINHA?” Vá ao cinema! Você sabia que às terças-feiras o AMC cinemas tem promoção por 5$ o ticket? (agora não, por causa da pandemia), vá a um parque próximo e coloque o pé na grama, ouça a natureza, observe as árvores, sinta o vento. Vá ao museu, andar de bicicleta, sente-se em um bar e puxe assunto com x bartender, você pode se surpreender com uma conversa maneira e de quebra começar uma amizade! Se comprometa a aprender algo novo. Se você gosta muito de cerveja por exemplo, por que não procurar algum curso bacana que te ensine mais sobre isso? Nem tudo que a gente estuda precisa ser visando trabalho. Conhecer mais daquilo que você já gosta vai só expandir aquilo que você já é. Vá a um show local da sua cidade, faça skincare, se presenteie com uma massagem, planeje uma viagem sozinha! Te juro que é maravilhoso de bom poder escolher onde ir sem precisar se preocupar com mais nenhuma opinião. Ou até algo mais simples: faça um beijinho (gosto mais que brigadeiro!) e assista aquele seu filme favorito, bote uma música e dance consigo mesma! O que você gosta de fazer? Seja qual for sua resposta, você pode fazer sozinha e sentir prazer nisso. SOLITUDE é diferente de solidão, se perceba em sua solitude e permita-se se conhecer. Quando foi a ultima vez que você se deu um abraço? 



9. FAÇA ALGO DIFERENTE TODOS OS DIAS

“Nossa, impossível fazer algo diferente todos os dias na rotina de Au pair” me disseram isso uma vez e isso ficou na minha cabeça igual chiclete quando gruda no cabelo. Até que comecei a fazer todos os dias algo que me fizesse sair do piloto automático: escovar os dentes com a mão direita em um dia e com a esquerda no outro, pegar uma rota diferente da que to acostumada e me permitir me perder (mas sempre com bateria no celular, tá? Por favor), pedir uma comida que nunca comi no meu restaurante favorito, experimentar sabores diferentes de cerveja, ouvir uma música nova, fazer um café diferente, assistir ou ler sobre algo que não faz parte da minha bolha, fazer uma brincadeira diferente com as crianças, propor algo novo aos meus amigos e qualquer coisa que me fizesse QUESTIONAR. Todo dia é dia de fazer diferente, sem exceção. Mesmice NÃO é bom, para ninguém. Seja diferente, não se deixe levar pela rotina. Seja curioso. Faça da sua vida interessante para si mesmo assim você não tem tempo para ficar criando problemas.

10. SEJA RESILIENTE

Morar com uma família americana é muito diferente daquilo que estamos diariamente habituados e qualquer coisa que a gente faz de errado vira uma tempestade em um copo d'agua. Quem nunca levou uma multa no carro da host family e se sentiu a pior motorista do mundo? quem nunca se sentiu culpada e incapaz como au pair porque a criança caiu e se machucou? Coisas assim acontecem todos os dias e todo o tempo. Estamos propensos a passar por essas situações então não se apegue aos erros e frustrações. Pergunte-se em toda e qualquer situação difícil que você se encontrar: "O que eu preciso aprender com isso?" ao invés de "Por que isso está acontecendo comigo?" A resposta virá e, quando vier, aceite mesmo que sela doloroso. Busque soluções e não desculpas.


11. SE ABRA AO DESCONHECIDO E ENFRENTE SEUS MEDOS 

Se você deixou tudo para traz para aprender coisas novas, qual o sentido de seguir com os mesmos comportamentos? Não adianta mudar de país se você não mudar a forma como vê as coisas. Se abra para desconhecido, se permita aprender coisas diferentes, comer comida de outros países, conhecer lugares que nunca viu, pratique um esporte novo, conheça moradores locais e pergunte a eles o que há de bom para ver na sua cidade. RELACIONE-SE! Abra seu coração e mente para receber abundância de novos estímulos, novas ideias, novas perspectivas. Experimente o que você não conhece, há muito a ser explorado. E se você não gostar, TA TUDO BEM! Pelo menos agora você sabe que não gosta. Saia da sua zona de conforto, essa caixa que te colocaram NÃO TE CABE. "Tai eu tenho medo" Claro que tem. Tudo o que é novo assusta, causa insegurança e desconforto. Mas deixa eu te falar, enfrentar esse desconforto é o que vai te fazer crescer. E ouso ainda dizer que você encare pelo menos um medo todos os dias. Ter medo é bom tá? é o que nos mantém vivos. Mas se o seu medo te atrapalhar no dia a dia, aí tá na hora de prestar atenção. Deu aquela gelada no corpo? VA EMFRENTE. Por mais clichê que seja (eu amo clichês): não deixe que isso te controle. As grades da sua mente são as únicas grades de te prendem. Pensa bem, qual foi a ultima vez que você enfrentou um medo? Você se lembra da sensação? Sensação de viver, né? Me diz, você está só existindo ou vivendo? 

12. AGRADEÇA

Pelo que você é grato? Externe isso, todos os dias. Todos. Independente da sua crença. A gratidão é universal e não possui regras. Tudo bem ter dias ruins, tudo bem. Só agradeça por eles ao invés de (re)clamá-los.

Eu afirmo o ho'oponopono:
Sinto Muito
Me perdoe
Eu te amo
Sou grata

É isso.
Espero que ressoe no seu coração. 
Obrigada por me ler.

Share:
Tainara Leite

Um comentário:

  1. Amei!!! Queria ter recebido esses conselhos antes tbm !!! 👏🏼👏🏼👏🏼

    ResponderExcluir

Follow by Email