Pessoas que largaram tudo para se aventurar nesse mundão de Au Pair!

23 outubro 2020

Como eu descobri novas possibilidades de intercâmbio e me planejei pra ser Au Pair na Austrália?

Como eu disse no meu texto anterior, com aquela semente germinada eu pude enfim ter esperança e com muita ajuda e apoio daquela amiga tão especial eu encontrei outro caminho que foi o de se tornar Au pair sem depender de agências.

Após nossa conversa ela me levou para a casa dela e me cadastrou no site Au PairWorldEla fez todo o cadastro e nós preenchemos tudo o que o site pedia com muita atenção.

Meu inglês era péssimo (praticamente zero)... Acreditem... A ajuda dela foi imprescindível!

O cadastro basicamente é criar um perfil (conta no site) que mais parece um currículo. Lá você preenche informações básicas, conta sobre você e suas experiências, coloca fotos e vídeos e também escolhe os países que você tem interesse. Através desse perfil criado as famílias poderão te encontrar, mandar mensagens, marcar entrevista e te conhecer melhor. No cadastro (na época) era necessário colocar 3 países que eu estaria disposta a ir.

Então fizemos a escolha pela seguinte ordem:

·      * Austrália - Porque era meu sonho de criança conhecer a Terra de Oz e cangurus.

·      * França - Porque eu também desejava conhecer a França e aprender falar francês.

·      * Irlanda - Porque minha amiga havia sido Au pair lá e por isso tinha pessoas conhecidas que me ajudariam caso eu precisasse.

Com tudo isso pronto eu pude ficar "online" no site e visível para as famílias me encontrarem. Yupiiiiiiiii!!!

O site Au Pair World é muito bom, pois você se cadastra e depois seu perfil fica visível para as famílias e você também pode ver o perfil de famílias que estão cadastradas em busca de uma Au pair. Lendo os perfis, ambos podem trocar mensagens e verificar se o outro está dentro de suas expectativas e depois podem arranjar todo o processo e entrar num acordo.

Se vocês desejarem, depois eu posso fazer um post mais detalhado com passo a passo para ajudar vocês a se cadastrarem no site (me deixa mensagem nos comentários).

Assim como em minha jornada do intercâmbio eu tive a ajuda de “jardineiros” que fizeram brotar e florescer vários sonhos meus, hoje estou disposta a fazer o mesmo por outras pessoas... Conte comigo para te inspirar e auxiliar!

Voltando a história do cadastro no site... Após ter concluído, eu fui pra casa e entrei novamente no site Aupair World, e confesso que isso virou um vício tipo Rede Social. Eu não parava de olhar as famílias, ler sobre elas, ver as fotos, as ofertas de trabalho, os lugares que elas pecisavam e tudo mais. Também lia os perfis de outras meninas e comparava ao meu, na intenção de melhorar algo caso precisasse.

No outro dia, logo pela manhã, comecei a receber e-mails do site dizendo que estava tudo okay com o meu cadastro e que eu já estava apta a ficar ''on line'' e assim receber mensagens de famílias interessadas em meu perfil. Pouco tempo depois recebi 2 mensagens de famílias que se interessaram por mim. Uma família era da França e a outra da Austrália. Respondi á elas com interesse e fiquei animadíssima em receber aquelas mensagens. Ao conversar com ambas, descobri que eram mães brasileiras que moravam no exterior e buscavam uma Au pair pra falar em português com as crianças. _ Por isso eu sempre digo que não tem desculpas quando você realmente deseja algo... Se você levantar e agir, se sair de sua zona de conforto, vai perceber que toda ação tem uma reação e essa atitude vai atrair o que você tanto deseja pra bem perto de você! _ Meu inglês era básico (só na minha imaginação - porque na realidade nem existia inglês nesta cuca aqui), francês eu nem sequer sabia falar “merci beaucoup”. Então os critérios pra escolher entre as famílias viria com o meu 'feeling' mesmo... e isso sim eu tenho de sobra! Hahaha...

Depois de conversar muito com as mães, marcamos entrevistas por telefone, e ali eu eliminei a possibilidade de ir pra França, pois percebi que a mãe de lá estava querendo uma empregada doméstica e não uma Au pair, além disso, ela deixou claro que eu não poderia estudar e isso me frustrou bastante, pois meu interesse de intercâmbio era além de conhecer um novo país e vivenciar uma nova cultura, aprender ou aperfeiçoar um novo idioma.

Em contrapartida, a conversa com a outra mãe (da Austrália), foi imensamente gratificante. Em tudo a gente combinava e gostava uma da outra. Ela me passava segurança e me deixava confiante. Ela me ligava, fazia chamadas no Skype, mandava muitas mensagens tirando todas as minhas dúvidas e ainda me entrevistou juntamente com o marido, que por sinal foi muito gentil e legal, assim como ela.

Com isso fomos ajustando nossos interesses e expectativas. No meio do processo, por questão de segurança para ambas as partes, ela sugeriu que eu fosse conhecer a mãe dela pessoalmente (que morava no Brasil, cerca de 200 km da minha cidade) e assim com a aprovação da mãe dela, só dependeria de mim se eu topava ou não.

Viajei até a mãe dela e foi maravilhosa a experiência, pois conheci uma pessoa super alto astral, cheia de experiências e muito amor pela família. E ali pude ver a origem daquela que poderia ser minha 'Host Mom', e meu coração se encheu de tranquilidade, paz e a certeza de que mesmo do outro lado do mundo, eu estaria com pessoas boas de verdade!

Assim surgiu a chance concreta de ser Au pair!

Depois de muitas conversas e entrevistas, tanto a família, quanto eu, concluímos que daríamos certo juntos. Então começamos a falar da parte burocrática, e ali percebi que eu realmente não sabia ''nada''... hahaha... Uma caipira que nem passaporte tinha. Fui em busca de tirar meu passaporte, tirar meu PID (permissão internacional para dirigir), e ainda descobri que existia um negócio chamado VISTO.

Algo que nunca imaginei que era tão necessário e complicado para o intercâmbio. Então parti pra leitura de blogs e assisti muitos vlogs também. 

Encontrei páginas que me ajudaram demais na pesquisa e me fizeram adquirir muito conhecimento para esse novo acontecimento em minha vida.

Eu recomendo demais cada um deles que vou listar aqui, caso vocês tenham interesse em pesquisar e também obter mais informações:

Vlogs do Diogo Kyrillos – Nômade Digital (Play list SAINDO DO BRASIL no Youtube) - https://youtu.be/oGEvlbAnJ6c

Canal da Paty César (Play list DIÁRIO DE INTERCÂMBIO) - https://youtu.be/MDwFCxYdbEM

Blog da Nina Caxambú - http://tagarela.com.au


No próximo post eu volto pra contar toda minha saga pra obter o Visto pra Austrália.


Beijos e até a próxima!!! 

Nandy



Share:
Naiandra Katiuscia
Ex Au Pair na Austrália

0 comentários:

Postar um comentário

Follow by Email