Pessoas que largaram tudo para se aventurar nesse mundão de Au Pair!

23 outubro 2020

Depois do Au-Pair: Pra onde ir?


Oi meus amores! 

Eu abri uma caixinha no Instagram sobre o que vocês gostariam de saber sobre o programa aqui na Alemanha ou na Áustria, e me sugeriram um assunto super interessante e que eu particularmente AMO!!! que é sobre dicas do que fazer ao final do seu ano de Au-Pair se você planeja continuar no país.

Poucas são as pessoas que, ao final do ano de Au-Pair, decidem voltar pro Brasil. 
Independente do motivo, a minha opinião é que não existe escolha certa ou errada. Conheço muita gente que voltou e conseguiu um emprego incrível, como gente que ficou e não se realizou. E virce, e versa.

Sem mais delongas, hoje eu apresento a vocês as oportunidades de ficar no país após o intercâmbio.

*As dicas apresentadas a seguir, são dicas que excluem a possibilidade de casamento com Europeu e Blue Card.


Começando pela Áustria:

Na Áustria, só é permitido ser Au Pair por até 12 meses, e embora seja um país bem fechado a estrangeiro, existe uma (isso mesmo que você leu: UMA) possibilidade de ficar após o programa, que é o caso de quem decide começar a universidade. Você pode trabalhar até 20h semanais e 40h nas férias.

Os requisitos são:

  • Um sponsor (pessoa/empresa que assina um termo de responsabilidade financeira por você) ou uma quantia de 10.593,36 euros (valores de Maio/2020) em conta bloqueada;¹
  • Contrato de aluguel de residência (quarto, casa ou apartamento) contendo seu nome;
  • Conhecimentos B2-C2 em alemão.²
¹ Lembrando que é sempre bom ter uma quantia a mais que esse valor, pois ao apresentar exatamente o valor estipulado, seu pedido pode ser negado "sem explicações".

² Uma coisa que facilita bastante na Áustria é que você pode requerer o visto com conhecimentos de alemão A2, e tem até 24 meses pra atingir o nível que seu curso pede (entre os níveis citados acima).


Na Alemanha, pode-se ser Au Pair também até 12 meses, porém, temos uma gama maior de possibilidades. Sendo elas:

Freiwilligendienste (FSJ)/ Bundesfreiwilligendienst (BFD) - Mais conhecidos como "Ano social", estes são praticamente os passos obrigatórios pós Au Pair, tendo em vista que em muitos empregos aqui na Alemanha eles pedem como requisito que você tenha cumprido ao menos 6 meses de ano social.
Esse intercâmbio é basicamente o que o nome diz: você é um voluntário pelo governo em uma empresa. Essa empresa pode atuar nas mais diversas áreas. As mais comuns são Kita/Krippe/Kindergarten (jardim de infância) e Altenpflege (cuidador de idosos). Geralmente, você trabalha 39/40h por semana e recebe um auxílio (bem baixinho mesmo, entre 150 euros e 400 euros + benefícios). 
Os requisitos são:

  • Para FSJ, ter até 26  anos até o começo do seu contrato (você precisa terminar o contrato antes dos 27). Pra BFD não tem idade mínima, nem máxima
  • Nível de alemão A2, mas quanto maior for seu nível, maior sua chance de conseguir uma vaga com moradia, benefícios, salário melhor, etc.¹
¹ Na área de Altenpflege, como a busca é muito grande, é comum encontrar vagas com alemão até mesmo A1 (o que não é aconselhável).

Ausbildung - O Ausbildung já é o sonho de consumo da galera, isso porque é o equivalente ao nosso "curso técnico", e ele te qualifica pra trabalhar aqui na Alemanha, e melhor: na maioria dos casos, você estuda e estagia em uma empresa que banca seus estudos. Ou seja: você não paga seus estudos, e ainda ganha salário e benefícios!
Mas como eu disse: na maioria das vezes. Isso porque existem algumas áreas em que é praticamente impossível encontrar patrocinador, então seu visto acaba sendo um visto de estudante comum. A forma de trabalho varia de empresa pra empresa, mas geralmente é de meio período ou escala semanal/mensal (1 semana/mês no curso, 1 no trabalho). Como o Ausbildung é uma formação, o salário varia por profissão, assim como no Brasil. O comum é entre 600 euros até 1800 euros, mas essa variável é enorme, podendo ser mais ou menos.
Os requisitos são:

  • Nível de Alemão B2-C1¹ 
  • Equivalência de estudos²
¹ B2 é basicamente só pra Ausbildung em áreas necessitadas, como enfermagem e cuidador de idosos. 

² Aqui na Alemanha, o sistema educacional é completamente diferente do nosso (e nem adianta me perguntar, pois eu já desisti de entender) e por isso, você precisa fazer uma equivalência de estudos chamado "Annerkung", que equivale seu ensino médio. Algumas empresas pedem só isso, outras pedem também o "Abitur", que serve como uma prova de que você está apto a ingressar na faculdade (mais ou menos como nosso ENEM).

Estudante universitário -  Bom, pra quem tem o alemão bom o suficiente pra ingressar na faculdade (que funciona diferente da Áustria em questão do conhecimento de língua).
Seguem aí os requisitos:

  • Nível C1-C2 em alemão¹
  • Um sponsor (pessoa que assina um termo de responsabilidade financeira por você) ou uma quantia de 12 mil euros em conta bloqueada;²
  • Abitur.
¹ Na Alemanha você já tem que aplicar pra faculdade com um comprovante de nível, não funciona como na Áustria. Pode ser que o amigo do amigo do amigo do seu amigo conseguiu ingressar com B1-B2, mas você não vai gastar rios de dinheiro em documentos pra correr esse risco de não ser aceito, né?

² Na Alemanha não se tem um valor exato do montante necessário pro visto. Gira em torno de 10 mil euros, mas ninguém nunca tem certeza e, como disse anteriormente, sempre arredondar o valor pra mais, pra não ter problemas com o escritório de imigração.


Bom, com isso tudo de dicas, bora estudar esse idioma nada difícil e colonizar essa Europa de volta, rs.

E lembrem-se: ficar ou voltar pós o seu ano de Au Pair, só depende do que te faz feliz. 
A Alemanha é uma ótima oportunidade, mas estar na nossa casa é absolutamente tudo!

O importante é estar feliz e em paz consigo mesmo :)


Vejo vocês próximo dia 23, e qualquer dúvida, já sabem: vem de insta :*

Bis bald <3

Share:
Ane Gonçalves
Au Pair na Alemanha

Um comentário:

Follow by Email