Pessoas que largaram tudo para se aventurar nesse mundão de Au Pair!

14 outubro 2020

Não se apegue ao que te apaga!

Oi pessoal!

Hoje finalmente vou falar sobre uma parte da minha vida da qual poucas pessoas sabem. Sobre como quase anulei um dos meus maiores sonhos por conta de um relacionamento, mais especificamente: um relacionamento abusivo.

Muita gente associa esse termo a apenas abuso/agressão física, mas existem outros tipos de abuso dentro de um relacionamento e acredito que depois do físico, o pior e mais perigoso é o abuso psicológico e foi exatamente esse o tipo de abuso que sofri.

O ano era 2015, conheci uma pessoa e ele foi meu primeiro namorado. Quem já teve o primeiro namorado com certeza lembra dessa fase e de como enxergamos um mundo perfeito (que não existe!) e de que aquela pessoa é a única no mundo e você não consegue imaginar sua vida sem ela – sério, eu olho pra Jessica de 5 anos atrás e tenho vontade de gritar pra ela: ACORDAAAAA garota!

Os primeiros meses de namoro foram maravilhosos, eu me sentia nas nuvens mas depois de um tempo essa sensação foi diminuindo na mesma intensidade. Tudo começou com atitudes suspeitas, joguinhos pra me fazer sentir ciume (um ciume doentio e fora do comum, que machuca) e piadinhas que na verdade tinham um fundo imenso de verdade. Eu poderia continuar essa lista, pois ela é grande, mas vamos focar apenas nesses pontos.

Só quem já passou por um relacionamento assim vai conseguir entender o sentimento de impotência que toma conta de nós. É surreal e ainda assim muitas pessoas julgam quem passa por isso como se fosse fácil se livrar dessa situação. Eu demorei apenas alguns meses para me libertar mas conheço historias de pessoas que viveram isso por anos.

O que eu quero dizer com tudo isso é que eu encontrei o programa de au pair em 2015 e nunca nenhum projeto na minha vida me despertou tanta vontade e curiosidade como esse. Pra vocês que leram meu primeiro post sabem que eu vim para os Estados Unidos em 2017, e uma boa parcela de culpa desse “delay” foi por conta desse relacionamento, por ter adiado meu sonho por conta de uma pessoa. Ele nunca me apoiou, nunca torceu por mim, pelo contrário, em toda oportunidade me colocava pra baixo e jogava aquele balde de água fria nos meus planos.

Foi nesse época que eu me perdi de mim mesma, ficava triste o tempo inteiro, e os momentos que ficavamos juntos, que teoricamente deveriam ser felizes, acabavam drenando a minha energia ainda mais.

Acredito que eu tentei me enganar durante um tempo, achando que as coisas poderiam melhorar ou que era só uma fase, mas a certeza veio quando eu percebi que ele mais me fazia mal do que bem e se eu continuasse naquele relacionamento eu jamais iria alcançar o que queria, eu ficaria como um passarinho preso numa gaiola – eo tempo minhas caras e meus caros, NÃO VOLTA!

Demorou pra que eu percebesse os danos daquele relacionamento na minha auto-estima e na minha vida, mas depois de um tempo e hoje principalmente, eu vejo o quão abençoada e privilegiada eu fui por ter tido a oportunidade de pular fora daquele barco que já estava condenado a afundar.

                
Eu posso afirmar com uma grande parcela de certeza de que se eu estivesse naquele relaciomento, eu não estaria aqui hoje, escrevendo e compartilhando a minha história com vocês, eu não teria realizado meu grande sonho que era fazer um intercâmbio nos EUA, não teria aprendido a me amar do jeito que me amo e consequentemente compartilhar esse amor com o verdadeiro homem da minha vida (mas isso eu deixo pra contar em outro post 😉 )

AH!

Essa história teve um plot twist digno de Hollywood! Depois de 2 anos o embuste apareceu DO NADA me pedindo perdão e uma nova chance. Pois é, 2 anos. A Jessica de 2 anos atrás já não existia mais, a nova Jessica estava morando fora do país, aprendendo a se amar, e a não deixar nenhum macho escroto ditar os caminhos da vida dela. Eu tenho certeza de que pessoas tóxicas não conseguem ver outras felizes e ele pensou que poderia me prender naquela relação tóxica de novo.

Not anymore.

Se você está em dúvida, entre um intercambio, um projeto, seja lá o que for, se existe alguém que você chama de amor mas que não te apoia nos seus planos e sonhos, eu te digo que está na hora de você rever realmente o que importa na sua vida e digo mais: seja VOCÊ a sua prioridade, SEMPRE! No matter what. Quem te ama e quer te ver feliz e realizada vai te apoiar e vai querer o seu bem. Pense nisso.

E se você está em um relacioamento abusivo, eu te desejo força e coragem pra sair dessa situação. Você merece mais, você merece ser amada e respeitada e se ninguém te disse isso hoje, eu digo: YOU ARE ENOUGH!

Você ainda pode ser aquela princesa dos contos de fada, mas seja a princesa que se salvou sozinha.


                  
     

 Um grande abraço e te vejo no mês que vem!

 

 

 

 

Share:
Jessica Anhalt
Ex Au Pair nos Estados Unidos entre 2017/2019

Um comentário:

  1. AAAAAAAAA 😍😍😍😍😍
    Aí fico tão feliz e te acho tão incrível por ter passado tudo o que passou, superado, aprendido e estar onde está ❤️
    Te amo amiga!
    É daí para o infinito e além 😉

    ResponderExcluir

Follow by Email