Pessoas que largaram tudo para se aventurar nesse mundão de Au Pair!

01 novembro 2020

13 horas a mais de saudade!

 


Olá, gente! 

Novembro está começando e pouco a pouco, as festividades de fim de ano chegarão também! E pensando nisso, eu resolvi abordar a Homesick no post deste mês! 

Homesick. A famosa saudade de casa, da família, dos amigos, do seu país natal. 

Eu me recordo quando estava vindo para a Austrália que meus pais, meu irmão e minhas melhores amigas escreveram cartas e me entregaram, pedindo para que eu lesse sempre que sentisse saudades. Na época, eu agradeci, mas fiquei pensando “Poxa, são só 4 meses. E ainda vamos nos falar pelo WhatsApp, vou compartilhar tudo no Instagram”, não será tão difícil assim! Também me recordo da minha mãe me abraçando e dizendo, entre lágrimas: “Você não vai voltar depois de quatro meses. Já estou com saudades de você, filha!”. Isso martelou muito na minha cabeça e, como sabemos, palavras de mãe tem força! Dito e feito, fiquei por aqui. 

Acredito que eu tenha sido um pouco ‘Alice’ ao falar que estaríamos sempre em contato e que nada mudaria. Já tiveram e continuam tendo inúmeros momentos em que  de repente, meu humor muda e eu me vejo sentindo saudades de algo ou alguém. E estar tão longe, do outro lado do mundo, há treze horas de diferença, causa um grande impacto! 

Sabe por quê? Porque quando me pego chorando sobre uma saudade, é mais difícil de conciliar um horário com quem eu amo para conversar. Quando é correria para mim, eles estão mais tranquilos ou quando estou precisando de um abraço e as palavras de sempre, eles estão dormindo. 

Uma vez, eu li que quanto mais se está com saudades, mais ela aumenta. E neste ano que estou aqui, eu tenho vivido na pele como é isso. Em festividades como Natal, Ano Novo, Aniversário, que passei longe, senti falta das pessoas, dos lugares, da decoração e das músicas de celebração. Sentir saudades é algo inevitável, pois é algo que está sempre junto, não tem como você simplesmente dar tchau ou ignorar. Mas ao mesmo tempo, você tem as lembranças de um tempo bom, para ponderar a falta disso. 

Ai, Sthéfanie, mas afinal, o que você quer dizer com tudo isso? Viva muuuuito todos os momentos com sua família e amigos. Tirem fotos, façam vídeos e quando for para o seu intercâmbio, peça para que eles lhe escrevam uma carta. As fotos e os vídeos trazem recordações de um momento, mas já as cartas, é sobre ler a respeito de si mesmo, sobre a relação que se tem com um amigo ou familiar sob a ótica de alguém que costumava andar contigo. Este, na minha opinião, é o meu melhor remédio para homesick. 💙

E neste momento, enquanto lhe escrevo, já estou indo buscar as minhas cartas, para sentir meu coração quentinho e cheio de amor! Tenham um ótimo mês! E nos vemos novamente no próximo dia 1, em Novembro! See ya! 🐨

Share:
Sthéfanie Manica
Au Pair na Austrália

Um comentário:

  1. Sem palavras para descrever o orgulho que tenho da pessoa que vc se transformou. Vc é uma parte de mim, hoje e sempre.Amor eterno. ��

    ResponderExcluir

Follow by Email