Pessoas que largaram tudo para se aventurar nesse mundão de Au Pair!

27 novembro 2020

Brasil ou Estados Unidos ?

 

Bom, poucos aqui sabem, mas decidi voltar para o Brasil. O que elas também não sabem é que eu tive uma proposta da minha host family para tentar um visto de trabalho como nanny aqui, mas preferi voltar para casa. Hoje eu contarei um pouco desse drama para vocês.

 Eu estou com a minha host family um pouco mais de dois anos, nos damos bem. Conversando com minha host mom, logo após começar minha extensão, falei do meu proposito de permanecer nos Estados Unidos. Ela, advogada de imigração aqui, disse que me daria todo suporte necessário e mais, que ao invés de aplicar para um visto de estudante eu poderia aplicar para um work visa, e que eles seriam meus sponsers. Negociamos como seria e eu comecei a me programas para ficar. Pensei durante um tempo se realmente queria isso e decidi que sim. Arranjei um boy aqui e na minha cabeça estava: vou ficar aqui, trabalhar, começo uma outra faculdade daqui uns anos e vou sendo babá e o que mais der.

Porém, os dias começaram a passar e eu comecei a ficar triste, era como se eu não pertencesse aqui... como se eu não estivesse onde eu deveria estar. Comecei a ficar muito para baixo, era como se eu não fosse suficiente... Não queria ser babá. É que eu comecei a me lembrar que o foco da minha vida não era grana, eu não sou a pessoa que vive de status, para agradar os outros com roupa de marca ou coisas assim. Gosto da Tommy? Amo!!!! hahahahahahah, mas dá para sobreviver! Não me casaria por um greencard. A mim havia foi oferecida a chance de tentar um tipo de greencard, no caso o work visa.

Depois de muitos dias me sentindo assim, graças a Deus as coisas com o boy não deram certo hahaha. Não, ele não era a pessoa certa para mim. Mas ainda tinha essa ang[ustia dentro de mim, ai pensei: quem sabe voltar para o Brasil não é o que me falta?

Entrei em contato com minha faculdade e perguntei se ainda poderia estudar como bolsista do PROUNI e disseram que minha bolsa ainda estava ativa, não pensei 2X, disse para mim mesma: vou terminar minha faculdade e tentar uma carreira no Brasil, se nada der certo, vou para Europa tentar uma pós depois, afinal, eu não sou uma árvore, eu posso me mover, hahaah. Conversei com minha host mom novamente e falei a verdade: "não sinto que pertenço aqui, sinto como se estivesse vivendo a vida de outra pessoa." Ela entendeu, mas todos os dias me pergunta se tenho certeza e diz que ainda da tempo de mudar minha mente hahahahaha


Muitas pessoas dizem que sou doida, que a situação no Brasil não vale a pena, que o mundo esta em crise... Gente, tô com saudade da minha avó, de abraçar ela e tomar aquele café com requeijão fresquinho... Não aguento mais cuidar de criança, não sei limpar a casa dos outros e falta entre 1 ano e meio para eu terminar minha graduação no Brasil. Aqui tenho que esperar uns anos para estudar e não acho que algum dia teria grana para pagar um curso de Direito. É um função um pouco defasada no Brasil? Talvez, mas é o que eu gosto de fazer!

Quanto a situação feia no Brasil, gente, meus últimos 6 meses no Brasil eu trabalhei quase todos os finais de semana de segunda a segunda e fazia faculdade Eu me sentia exausta e eu sei que vai ser muito difícil, mas não sinto que deveria estar aqui agora. Se eu tenho certeza do que eu estou fazendo da minha vida? Obviamente não! hahahah. Não tenho certeza se é a escolha certa, mas como eu disse, existe um mundo inteiro a ser explorado, se aí não for o meu lugar, um dia eu o encontrarei, porém admito que quero que seja. Espero criar minhas raízes, crescer e florescer, mas se não for, bem, só Deus sabe os planos que tem para mim e os planos dEle são melhores que os meus.

Às vezes eu choro, sei que vou sentir falta daqui, da minha host family, dos meus amigos daqui, de comer tudo que eu quiser a hora que quiser porque nunca faltou grana, de poder comprar as coisas que gosto...Porém cada um sabe as escolhas que faz e eu vou ter que arcar com a minha. Peço à Deus que fique tudo bem e que assim como Ele me sustentou até aqui, sei que vai me sustentar até o fim da minha vida. No mais, agradeço a oportunidade de estar aqui. Altos e baixos, momentos bons e ruins, chorei e sorri... Mas ciclos se fecham e caminhos se transformam e desde o começo sempre soube que seria temporário.

À todos que estão fazendo parte dessa jornada, muito obrigada. Vocês fizeram meus dias melhores. E quanto ao futuro... Bem... este não me pertence. Às vezes me faz sorrir, outras me dá um pouco de medo, mas em todo esse misto de sentimentos eu sei que nunca estive só e isso me faz dar mais um passo confiante em meio ao meu desconhecido.

Às vezes bate um medo e eu só queria que alguém me desse um abraço apertado e dissesse: Você vai ficar bem, Fran... Mas ninguém pode me garantir isso. Então vamos em rumo a um novo ciclo, e que comecem os jogos! hahahah Brasil, ai vou eu, cuida bem de mim, "please!" hahahahah

No próximo mês contarei para vocês como foram os últimos dias nos Estados Unidos e como serão os primeiros dias no Brasil.

Beijinhos de Luz, até a próxima.


Share:
Francislane Magalhães

0 comentários:

Postar um comentário

Follow by Email