Pessoas que largaram tudo para se aventurar nesse mundão de Au Pair!

18 novembro 2020

Dicas que vão te ajudar no processo de entrevistas com as famílias!


Após passar na entrevista com a agência e montar seu application (perfil com todas suas informações no site da agência), chegou a hora de ficar online e fazer as entrevistas com as famílias. Neste post vou abordar algumas dicas que a própria agência me deu e as valiosas dicas do Au Pair Grupão.

O primeiro ponto a se pensar é: “o que eu procuro para o meu ano de Au pair?”. Aqui você vai definir os seus objetivos e requisitos que tornam uma família boa para você. Cada pessoa vê e escolhe requisitos diferentes, então cabe a você pesquisar sobre, ouvir a opinião de outras Au pairs e decidir o que para você é essencial na hora de dar match com uma família. Alguns desses pontos são: carro para uso pessoal no tempo livre, localização do quarto, banheiro individual ou compartilhado, localização, número e idade das crianças, curfew, schedule flexível ou fixo. Mas fique atenta, nem sempre você encontrará uma família com tudo que você procura, então seja mente aberta, converse, defina uma ordem de prioridade entre os seus requisitos e pense em qual deles você também estaria disposta a abrir mão.

O segundo ponto é sobre quais famílias aceitar para entrar em contato e quais já declinar. Leia o perfil cuidadosamente e analise os seus requisitos. Se você gostar da família, já aceite o pedido de contato e mande um e-mail marcando uma vídeo chamada. Se você gostar da família, mas está na dúvida pois você precisa de mais informações sobre alguma coisa ou eles não possuem algum dos seus requisitos, aconselho a mesmo assim se conectar e conversar com a ela sobre as suas dúvidas e também sobre o seu requisito (algumas famílias costumam ser flexíveis a respeito das regras que estão no perfil quando conversam e se sentem confortáveis com a Au pair.) 

O terceiro ponto é sobre o que falar e perguntar nas entrevistas. Um conselho que recebi foi em separar os temas por entrevistas. A primeira entrevista focar em conhecer a família, como são as crianças, o que elas gostam de fazer e brincar, como é a alimentação, quais são as atividades em família, como é a região em que eles moram, o que tem para se fazer e visitar por perto e também falar sobre você, suas características, o que gosta de fazer no tempo livre e sobre a experiência com crianças. A família também fará algumas perguntas. É difícil saber quais perguntas, pois isso varia de família para família, mas o básico é realmente perguntas para te conhecer melhor e sobre a experiência com crianças e como você lidaria em certas situações.

A segunda entrevista será para esclarecer todas as dúvidas geradas na primeira entrevista e também todas perguntas que você tiver referentes aos seus requisitos e que você acha importante. Pergunte tudo detalhadamente, e se você está sem jeito de perguntar algo por ligação, mande em um e-mail. Outra dica é: após a segunda ligação, repita as perguntas mais importantes em um e-mail e acrescente as que você esqueceu ou que surgiram depois. Assim você terá algo documentado para tirar dúvidas posteriores e também te ajudará a ter certeza se você entendeu o que foi falado por ligação, às vezes nosso inglês não é tão bom para falar ou entender, então é sempre válido a confirmação por e-mail.

Depois disso, cabe a você decidir se continuará com a conexão, se tem interesse em match ou até mesmo se precisa de mais vídeo ligações com a família para conhecê-los melhor. Não tem uma receita de bolo nesse processo, cada caso é um caso. Se mantenha confiante, não tenha medo de tirar dúvidas e negociar e siga sua intuição!
Share:
Keroline Ferreira
Au Pair em Maryland (EUA)

0 comentários:

Postar um comentário

Follow by Email