Pessoas que largaram tudo para se aventurar nesse mundão de Au Pair!

26 fevereiro 2021

Partiu Suíça - Lausanne

Chegaaaamos no nosso segundo ponto pelo rolê na Suíça Francesa!!!

No post anterior, eu dei dicas gerais para começar o tour e falei sobre a cidade de Genebra. Não foquei no Cantão porque ele é bem pequeno e a capital reúne as coisas mais interessantes que vocês podem encontrar naquela região. PORÉM... hoje falaremos do Cantão de Vaud (francês) ou Waadt (alemão), cuja capital é Lausanne, a cidade dessa querida escritora.

Por ser um Cantão beeem maior, podemos encontrar vários atrativos que vão além da cidade grande e que eu vou tentar mostrar pra vocês no post de hoje.

Subindo a Suíça pela bora do Lac Léman, a primeira parada é o Parc Naturel Régional Jura Vaudois. https://parcjuravaudois.ch/ Lá podemos ver um recorte de como é a vida pacata desse país que tem mais vaca que gente e encontrar aquelas casinhas entre as montanhas bem estilo boneca. No verão é ótimo para fazer trilhas, se banhar no lago, ter um contato intenso com a natureza etc., e no inverno é perfeito para esquiar e descer de trenó. Para conhecer mais, basta acessar o site acima ;)


Depois do parque, subindo mais um pouco, chegamos em Lausanne, ou para os íntimos Lausangeles...

Ela foi construída ao longo de três montanhas, então prepara as pernas que tem muuuita ladeira para subir e descer. Por ser uma cidade compacta e menor do que Genebra, 1 dia é suficiente para conhecer os principais pontos turísticos. 


Começando pela Catedral de Lausanne (que tem entrada gratuita), ela tem um estilo gótico e fica bem no alto do centro. É vista de longe por conta da torre que nos proporciona uma vista incrível da cidade e que custa CHF 4.00 por pessoa para subir.

Depois de visitar a catedral, é só caminhar um pouquinho e você vai chegar no Château St. Maire, sede do governo do cantão de Vaud. É um castelinho bem charmoso rodeado de jardins que nos faz viajar no tempo.

Depois do Château, vamos entrar pelos fundos do Palais de Rumine, que também não paga para conhecer, apenas se quiser ir aos museus que ficam nas laterais, mas o palácio por si só já é uma obra de arte muito luxuosa. Ele fica na Praça da Riponne e logo ao lado encontramos a Escaliers du Marché que nos leva em direção ao centro comercial: Várias ruazinhas de calçamento com lojas e cafés, muitas vezes com feirinhas de artesanato e produtos de fazendas locais.

        


Lausanne é conhecida como a capital olímpica e nas margens do lago encontramos o Musée Olympique https://www.olympic.org/fr/musee Situado no bairro de Ouchy, ele foi fundado em 1993 e tem uma arquitetura que se destaca em meio a tantos prédios antigos. Com exposições fixas e temporárias, ele nos leva a fazer uma viagem através da história Grega e é uma local indispensável para amantes do esporte. 


Ao final do dia, você pode aproveitar o sol em Ouchy e andar pela margem do lago e depois dar um mergulho e fazer piquenique na praia de Vidy. Como dito no post anterior, durante o verão os Suíços adooooram fazer uma farofada e toda vez que eu vou pra lá, me sinto no Brasil. É gente fazendo churrasco até o último raio de sol às 22:00.

Se a disposição ainda for grande, vale a pena comer algo local no Pint Besson, o Bistrô mais antigo da cidade. Um patrimônio cultural que funciona desde 1780, com estrutura e interiores preservados. Depois subir um pouco e fazer um esquenta no Great Escape, um bar a céu aberto, bem alternativo próximo à Praça da Riponne. Descendo mais um pouco, encontramos o bairro do FLON, onde a vida noturna acontece. Anteriormente o local tinha instalações de armazenamento; hoje, é uma gigante coleção de edifícios que preservam o estilo original de 1900 com uma revitalização moderna através do seu caráter industrial e suas formas retangulares.


Aqui, encontramos todo tipo de gente, festa, eventos... Sem dúvida é o melhor lugar para fazer amigos de uma noite e para encerrar o dia Lausannois antes de conhecer o resto do Cantão que ainda nos reserva coisas incríveis. Porque não é só nas grandes cidades que a mágica desse país se esconde.

No dia seguinte, partiremos em direção à costa leste do lago e o caminho até lá nos reserva uma paisagem de tirar o fôlego. As plantações de uva são famosas nessa região por causa da fabricação de vinhos. Existem passeios que podem ser feitos em uma espécie de trem da alegria (sem muita alegria, para falar a verdade kkkk), mas as ruas são abertas para, caso você queira, passar com o carro entre os morros e ver de perto essa beleza.

Começaremos nosso próximo passeio pela região vinícola de Lavaux, um patrimônio Nacional da Unesco (que, eu particularmente, amo muito e tenho orgulho em morar perto desse lugar que me enche os olhos a cada vez que passo por aqui.)



Share:
Lorena Egyed
Au Pair na Suiça

Um comentário:

  1. Lo, esse seu "partiu Suíça" está me fazendo apaixonar pelo seu país:) As dicas no meio dos roteiros dão ainda mais vontade de não deixar de fora nenhuma partinha, arrasou e obrigada!!!

    ResponderExcluir

Follow by Email