Pessoas que largaram tudo para se aventurar nesse mundão de Au Pair!

16 abril 2021

Lições...


Já ouvi inúmeras vezes a seguinte frase: "A vida é uma escola" e desde sempre eu a compreendi. Claro que com o passar dos anos e vivenciando a vida, pude compreender a frase em diferentes contextos, mas como o Blog aborda de forma especial sobre as experiências dessa vida de intercambistas. ANYWAYS, gostaria de deixar registrado a nova forma como enxergo essa frase cotidiana (By Brasil).
Acredito que para todos aqueles que decidiram se aventurar fora da "casinha materna" (País Materno), em algum momento, se sentiram como uma criança assustada quando se perde dos pais no supermercado. Só que diferente dessas crianças que encontram conforto quando enxergam algum conhecido por perto, nós intercambistas dessa vida louca, não encontramos esse conforto com tanta rapidez e então que aquele lance da vida ser uma escola se torna real e necessário. Nesses momentos a gente tenta buscar com a alma mil maneiras de trilhar alguns caminhos que jamais fizemos antes na tentativa de encontrar alguma saída ou até mesmo solução para dar aquela acalmada nos animos e nervos. Depois que começamos essa jornada tudo se torna um negócio a Flor da Pele. O estopim "Au Periano" é quando apenas um gritinho de birra desencadeia aquele sentimento de  TIRO, PORRADA e BOMBA dentro desse humilde corpo cansado e desnutrido (to zuando heinh)...
A vida realmente é uma grande escola pública, tá bom? "CAUSO DE QUE" ninguém é melhor que ninguém, todo mundo tem um dia meio merda, todo mundo chora, todo mundo faz drama, todo mundo ama e todos nós somos aprendizes dessa escola que nunca terá fim (lógico terá fim quando a morte bater a porta e te convidar para um rolezinho aleatório), mas eu, na minha fé na vida, acredito que há de existir vida além dessa que aqui estamos neste exato momento e por isso acredito que o lance da escola há de ser um carma para todos nós e então o negócio é aprender e tentar evoluir dia a dia, na garra, na vontade, no drama, talvez isso seja uma nota alta da vida.
Gostaria de deixar aqui alguns tópicos que aconteceram comigo após a vida fora da casinha, então por favor não generalizem, isso não quer dizer que acontece somente porque estamos longe, isso pode acontecer até dentro da casa dos nossos pais, com nossos irmãos, amigos, familiares e etc...

1.º Aprendi que amigos de verdade permanecem com você, independente da distâncias, diferença de horas, independente de qualquer coisa e essa vida aqui, bem distante de casa, apenas me provou quem SEMPRE e quem NUNCA... E honstamente doeu ver que eu sempre achei que fosse SEMPRE, mas que se provou por inúmeros motivos que era um NUNCA. Como já escrevi, e ressalto, doeu profundamente, mas estou aprendendo e sendo mil vezes mais gratas por todos os AMIGOS que continuaram a dizer SIM para mim...

2.º Aprendi que tudo tem um limite. Não sou um município mas precisei segurar as emoções e parar de me arriscar em aventuras perigosas, pois como bem sabemos aqui não existe SUS e um tombinho besta poderá me custar um rim saudável, então é isso, virei munícipio...

3.º Aprendi que não sentir saudade, não querer voltar para casa, não significa falta de amor. Muito pelo contrário, significa amor próprio, poder estar onde te faz bem e não se importar com a opinião alheia é aprendizado e vale a pena tentar...

4.º Aprendi que nem tudo será como eu quero e que não vai me adiantar de nada fechar a cara, cruzar os braços, respirar fundo a ponto de fazer barulho para o outro entender que estou zangada. Não vai adiantar em nada! Vai apenas fazer aquele lance do "tiro, porrada e bomba" pegar fogo e será totalmente em vão...

5.º Aprendi/Aprendendo a cuidar do meu corpo e isso não é uma lição fácil mas necessário, por exemplo eu aprendi de vez a diminuir o consumo de refrigerante e hoje em dia é uma coisa que eu literalmente não sinto falta - e olha que eu era daquelas que quando as pessoas visitavam em casa eu não oferecia água eu oferecia a famosa Coca (Its funny and stuppid, sorry guys mas eu ajudei a ferrar com teu corpo)... - Zueiras a parte, estou aprendendo a realmente me alimentar melhor, pois meu corpo precisa de cuidado, afinal a vida não é só "COMER, AMAR E REZAR" (ah quem me dera)...

6.º Aprendi a valorizar o dia, a tarde a noite. Nada mais gratificante do que se sentir vivo. Existir por existir é ignorância de mais. Precisamos aproveitar a oportunidade diária que nos é concedido, porque afinal a vida é bem rara e passageira...

7.º Aprendi na força do ódio a dar satisfações, mas hoje eu vejo isso como uma forma de carinho e cuidado, porque é bom alguém saber de fato aonde estamos, pois caso aconteça algo esse alguém ao menos terá uma idéia de onde eu estive até um último contato. Preciso ressaltar que só aprendi a valorizar isso quando eu me perdi na minha antiga cidade (New Haven) e minha internet não estava funcionando e o Inglês era uma porcaria e eu andei tanto que fui parar em outra cidade e quando voltei pra casa, como já dizia o nosso querido Chaves "Volta o cão arrependido e com o rabo entre as patas", quase chorando e morta de canseira, humildemente pedi desculpas e desde então sempre aviso onde estou indo até porque né minha gente não dá pra brincar de forma vida louca e não assumir os possíveis BO's...

8.º Aprendi "RA LE LU IA SENHOR" que o respeito dentro de casa é primordial, porque a minha vida toda, dentro da casa da minha mãe eu e meus irmãos fomos ensinados que se ganha quem grita mais e respeito por lá nunca existiu e isso infelizmente interferiu em vários aspectos de minha vida, mas tive a sorte de aprender e viver tudo isso...

9.º Aprendi que o que ninguém sabe, ninguém estraga ou atrapalha. Inclusive coloquei esse valioso aprendizado em prática durante todo meu processo de Au Pair, apenas três pessoas souberam desde o começo e inclusive uma dessas pessoas se encaixa perfeitamente naquele lance de amigos do primeiro tópico pois a mesma tentou "estragar" ao ficar fazendo brincadeirinhas e soltando para pessoas que não tinham necessidade alguma em saber mas ainda assim coloquei em prática esse ensinamento e tirei essa pessoa de jogo, deixando apenas duas pessoas me acompanharem por toda a jornada, do começo ao fim, inclusive são as duas as únicas que sabem de tudo que me acontece aqui, são anjos em minha vida. Muito obrigada Camila e Tati! Sem vocês seria mais difícil aprender essa lição.

10.º Por último e não menos importante, aprendi e aprendo todo santo dia o quanto somos importantes, capazes e que não podemos nos limitar. Não podemos deixar o medo tomar conta da situação e honestamente esse aprendizado é lindo quando sentimos de forma real e intensa... 

Por fim, novamente um TEXTO quase BÍBLIA mas "Tô Nem Aí". Não podemos nos limitar, lembrem-se disso, again! Gostaria de dizer que a vida é única demais pra gente ficar repetindo incansavelmente os erros que um dia nos serviram de aprendizados...

Para todo, inclusive eu, desejo muito amor, sabedoria e alegria, como cantava Rionegro & Solimões:

"A vida é dura só pra quem é mole mas quem tem coragem e fé, não se encolhe, acreditar e nunca desistir, solta a voz e cante forte pra todo mundo te ouvir.”

Tenham um ótimo dia queridos leitores.

Tchauuuuuuu, see you soon guys!
Share:
Scarlett Maltoni

0 comentários:

Postar um comentário

Follow by Email