Pessoas que largaram tudo para se aventurar nesse mundão de Au Pair!

02 maio 2021

Ser Au Pair Engorda?

Quando eu contei pra minha família e amigos que iria ser Au Pair nos EUA, o primeiro comentário que eu ouvia era "noooosssaaa você vai engordar!!" O que acontece é que temos a tendência a achar que americanos comem fast food com refrigerante de café da manhã, almoço e jantar, são gordos e passam o dia todo em frente a tv! Por ter pesquisado muito e conversado com muitas au pairs antes de ir fazer meu intercâmbio, eu sabia que, na realidade, não era bem isso que acontecia. Eu já tinha ciência de que cada experiência é diferente uma da outra, e portanto nenhuma história de au pair vai ser igual à outra. Estava também preparada para enfrentar um choque de "cultura alimentar" e ter que me adaptar à um tipo diferente de comida, afinal isso já se é esperado de um intercâmbio. Também já tinha ouvido várias histórias de au pair ganhando peso por "n" motivos, mas não achei que no meu caso eu fosse perder um pouco de peso e até passar fome. Mas e aí? Será que ser au pair engorda? Deixa eu te contar a minha experiência com comida nos EUA:

Hamburguer and French Fries vão sim ser parte da experiência

Logo que cheguei na host family percebi que a ideia de comer fast food toda hora e ser gordo não batia nem um pouco com a minha host family, e nem com a maioria das host families que conheci. Como eu disse, cada experiência é diferente, e embora os americanos tenham no geral uma "cultura alimentar" em comum, cada host family tem seus costumes específicos. Logo na primeira semana, percebi que os meus hosts não só comiam muito pouco (comparado com os nossos costumes no Brasil), como também cozinhavam muito pouca comida por refeição e controlavam muito o quê e o quanto de comida as kids comiam. Os pais e as kids nunca comiam a mesma comida e a quantidade de comida que eu fazia de jantar para as kids era bem pouca. Os pais geralmente não comiam nada no almoço e de jantar a host mom comia só salada e o host dad meio pedaço de carne e só! Os pais não costumavam comer frutas e nem coisas que tem carboidrato. A única fruta que a host mom comia de vez em quando era maçã verde. Aí juntou a minha falta de intimidade pra abrir a geladeira (e sair pegando qualquer coisa) com a pouca comida que tinha na casa e o resultado foi que eu ia dormir com a barriga roncando de fome (literalmente!). 


Nesse dia eu fiz feijão enlatado e juntei com o que
tinha na geladeira pro almoço e por sorte comi bem ;)

Lembro que nos primeiros dias eu almoçava uma banana, pois era isso que tinha em cima da mesa e que estava fácil de pegar e de comer. E como no Brasil eu estava acostumada à comer um prato cheio com feijão, arroz, salada e etc., é óbvio que a banana não era o suficiente. Com o tempo eu comecei a preparar um pouco a mais da comida das crianças (que geralmente era macarrão) pra sobrar um pouco pra mim e quando comecei a perder a vergonha, eu via se tinham sobras do jantar na geladeira e esquentava só pra mim no almoço. Depois que eu comecei a dirigir, eu acabava indo até o mercado e comprando " besteiras práticas" (tipo Oreo e Doritos) e deixando no meu quarto pra comer depois do jantar. Que se pronuncie aqui a au pair que nunca teve uma gaveta ou espaço no quarto cheio de snacks! Pois é, como eu disse antes, cada experiência é diferente. Eu tenho certeza que em algum momento você vai achar algum costume estranho em termos de alimentação, seja você au pair nos EUA, na Europa ou em qualquer outro lugar, pois cada país tem uma cultura diferente e logo os hábitos alimentares também vão ser! É bom já estar preparado pra ter que se adaptar em termos de alimentação. Nos EUA por exemplo, a refeição mais importante do dia é o jantar e a maioria dos americanos não vai comer comida quente no almoço e sim fazer só um lanche (se fizerem!). Em alguns países da Europa também vai ser assim. E é claro que o tipo de comida e os temperos também serão diferentes. Nos EUA, por exemplo, não se tem muito costume de se comer feijão com arroz, mas você encontra sim feijão no mercado e vai encontrar pratos que contenham feijão em restaurantes mexicanos e brasileiros. 


Eu na cozinha da host family fazendo o famoso
sanduíche de manteiga de amendoim com geléia

Eu sempre tive a cabeça aberta no intercâmbio para experimentar outras comidas, e por isso sempre aproveitei pra experimentar coisas típicas (como manteiga de amendoim, que virou uma das minhas coisas favoritas), mas na verdade notei que boa parte da comida do dia a dia era bem parecida com o que eu já comia (pão, manteiga, leite, arroz, carne, macarrão, salada... ) e por isso não foi difícil se adaptar com os alimentos, tirando o fato de a pouca comida que tinha nunca ser o suficiente pra mim. Meu combinado com a família era que eu poderia pegar o cartão de crédito dos hosts e comprar comida quando estivesse acabando, e aí, além de comprar coisas que eles precisassem, eu comprava coisas que eu quisesse também Eu aproveitava e comprava várias frutas, já que eles raramente comiam. Mas é claro que nós au pairs nunca queremos abusar das famílias, e por mais que eles tenham o dever de te fornecer pelo menos 3 refeições diárias, podem haver conflitos sobre o que você pode comer (muitas famílias separam a comida da au pair) ou sobre o quanto você pode gastar quando for comprar comida pra você (o que pode não ser o suficiente pra comprar tudo que você vai comer na semana). Minha sugestão é que você antes de fechar match perca o medo e combine bem com a família como isso vai funcionar e pergunte sobre os hábitos alimentares deles. Aproveite e conte pra eles como são os nossos hábitos alimentares no Brasil, assim vocês terão uma ideia do que os espera. Assim como você pode não saber dos hábitos daquela família/país, eles também podem não saber os seus! 


Comida de diner: Waffles com omelete e bacon! Diners são parada
obrigatória pra qualquer estrangeiro nos EUA! Acho comida de diner
o tipo de comida mais autêntica dos USA. 


Pra finalizar o post, eu acho sim que você pode engordar durante o au pair! Lembra da gaveta de snacks baratos e práticos? Então... eles não são nada saudáveis! E se você for compensar a falta de comida na host comendo snacks (ou fast food que é uma das opções mais baratas) você vai sim ganhar peso! Ainda mais se estiver passando por homesick ou por muito stress devido à rematches e etc. No meu caso eu acabei emagrecendo um pouco, já que eu sempre fui bem ativa, ía pra academia todo dia, fazia corrida na rua e aulas de dança, eu gastava muita energia e como a quantidade de comida era pouca pra suprir o que eu gastava me exercitando, eu acabei perdendo peso, só que isso não foi necessariamente bom, afinal eu não engordei, mas minha alimentação não era nada saudável. Quero abrir um parênteses aqui e dizer que de forma alguma seu peso importa, esse post definitivamente não tem a intenção de julgar seu peso ou de dizer que é errado engordar! O que importa é que você esteja saudável e aproveite seu intercâmbio sem estar preocupado com a sua saúde ou passar fome! O au pair é sim um intercâmbio pra se aproveitar as maravilhas culinárias do país. Mas sabemos que o dia dia é essencial para nos mantermos saudáveis e para que isso ocorra converse bem com a host family e não tenha medo de dizer que não está bom assim, afinal alimentação é um dos nossos direitos! E você? Engordou ou passou fome durante seu intercâmbio? Conte sua experiência nos comentários!

Beijinhos da Thamy e bom apetite! ;)

Share:
Thamy Costa
Ex Au Pair em New York (EUA)

Um comentário:

  1. Perhaps you’re making a common mistake by looking at much more than you need. How to interpret pareto chart when it comes to getting the greatest return on investment (ROI) from data analysis in PPC advertising, you can save a lot of time and money by just focusing on the areas that are really producing results or not.

    ResponderExcluir

Follow by Email